As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Frase da secretária de Estado adjunta dos EUA causa polêmica com a Alemanha

Redação Internacional

07 de fevereiro de 2014 | 17h09

Uma frase embaraçosa dita pela secretária de Estado adjunta americana, Victoria Nuland, acirrou os ânimos transatlânticos e voltou a colocar Alemanha e EUA em lados opostos. Em uma conversa sobre a estratégia para a transição política na Ucrânia, postada no Youtube, Victoria diz ao embaixador americano na Ucrânia, Geoff Pyatt: “F*** a União Europeia”.

O comentário despertou fortes reações entre diplomatas e autoridades do bloco. Mas o maior puxão de orelha veio da mulher mais poderosa do mundo, a chanceler alemã, Angela Merkel, que considerou as declarações “absolutamente inaceitáveis”. “A União Europeia continuará com seus esforços para acalmar as coisas na Ucrânia”, disse Merkel, defendendo a atuação da chefe da diplomacia europeia. Catherine Ashton, na crise.

O episódio nem esperou baixar a poeira da última saia justa entre Washington em Berlim. Após ter descoberto que até seu telefone pessoal foi espionado pela Agência de Segurança Nacional (NSA, em inglês), Merkel cobrou explicações do presidente Barack Obama. A chanceler comparou a prática dos serviços de inteligência americanos à Stasi, temida e poderosa polícia secreta da Alemanha Oriental, onde Merkel cresceu. A Alemanha foi o principal alvo da bisbilhotagem americana revelada pelo ex-colaborador da NSA Edward Snowden.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.