Frenesi pelo casamento real
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Frenesi pelo casamento real

João Coscelli

27 de abril de 2011 | 22h08

Casamento real no Estadão.com.br

Os britânicos entraram no clima do casamento real. As tradições na terra da Rainha apontam para festas e comemorações nacionais quando a família monarca também passa por um período festivo, e nada melhor que um casamento para celebrar.

Como em todo lugar, porém, há aqueles exagerados. Desde o início da semana, há pessoas acampando nos arredores da Abadia de Westminster para garantir o melhor lugar para ficar de olho no príncipe William e em Kate Middleton, o casal que vai parar – ou já parou – o Reino Unido com seu casamento.

Mas o frenesi da união real cruza oceanos. Estibalis Chávez, uma mexicana de 19 anos, fez uma greve de fome de 16 dias na frente da embaixada britânica na Cidade do México em fevereiro para ser convidada para o casamento. O máximo que ela conseguiu foi uma passagem para Londres. E uma deportação logo depois.

Ainda no México, o casal é alvo de misticismo. Antonio Vazquez Alba, o Bruxo Maior, tirou cartas de tarô para William a Kate. A profecia? O casal protagonizará a última grande cerimônia dos nossos tempos e deve fugir da mídia assim que o casamento acabar.

Não muito longe dali, no Peru, a situação é mais positiva. Um grupo de xamãs realizou uma cerimônia para enviar boas vibrações aos noivos britânicos.

Nem mesmo no Brasil o casal escapa. O casamento real inspirou os funcionários do zoológico do Rio de Janeiro no batismo de seus mais novos moradores. William, de 4 anos, e Kate, de 5, dois tigres de bengala, foram apresentados ao público carioca na véspera da cerimônia.

 

E na Alemanha, retomada de tradições. Florian Baecker é neto de um confeiteiro que fez bolos para o casamento do príncipe Charles e de Lady Diana. Ele também preparou doces para a festa de sexta-feira. Pudera, já que sua confeitaria leva o nome de Café Victoria, em homenagem à famosa rainha britânica.

E estes são apenas alguns exemplos das loucuras e curiosidades que o casamento real despertou em pessoas em todo o mundo. Os britânicos são um show a parte devido sua paixão às formalidades reais, mas quem diria que o evento mais badalado do século ia chegar tão longe assim?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.