As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Galeria de fotos: um ano do atentado à Maratona de Boston

Redação Internacional

15 de abril de 2014 | 16h58

Cerca de 2,5 mil pessoas se reuniram ontem em Boston para homenagear as vítimas do atentado a bomba ocorrido um ano antes na linha de chegada da maratona da cidade. Em um centro de convenções próximo ao local onde três pessoas morreram e 264 ficaram feridas, o vice-presidente americano, Joe Biden, que representou a Casa Branca, fez um discurso emocionado.

“Nós nos recusamos a nos curvar, nos recusamos a ceder ao medo”, disse Biden, em seu discurso. “Isso é o que nos deixa tão orgulhosos dessa cidade e desse Estado, o que nos deixa orgulhosos de ser americanos. Por isso, nós nunca, jamais cederemos ao medo. Nunca.”

O presidente Barack Obama, que ficou em Washington, homenageou as vítimas da Maratona de Boston com um minuto de silêncio no Salão Oval, acompanhado da equipe de governo e seus assistentes.

Às 14h49, horário em que a primeira bomba explodiu, a cidade observou um momento de silêncio. Depois, os sinos das igrejas bateram e os navios estacionados no porto soaram suas sirenes.

Autoridades dizem que os irmãos de origem chechena Dzhokhar e Tamerlan Tsarnaev levaram as bombas para a linha de chegada da maratona em mochilas. Depois de uma longa investigação, a busca pelos responsáveis terminou em um tiroteio no subúrbio de Watertown. Tamerlan, de 26 anos, foi morto. Dzhokhar, agora com 20 anos, escapou antes de ser capturado, em 19 de abril.

A Maratona de Boston deste ano, marcada para o dia 21, se realizará sob forte segurança, com 36 mil corredores e milhares de espectadores enfrentando novas restrições, como a proibição de carregar mochilas na pista de corrida. / REUTERS

Veja a galeria de fotos:

[galeria id=10581]

Tudo o que sabemos sobre:

Atentado de Boston

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.