As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Governo e oposição trocam acusações na Venezuela

Redação Internacional

13 de fevereiro de 2014 | 15h25

CARACAS – O governo venezuelano e a oposição trocaram acusações por causa das três mortes registradas no mais violento protesto desde a apertada vitória eleitoral do presidente Nicolás Maduro, no ano passado.

Em um vídeo, Maduro aparece dizendo que seu país está sofrendo um golpe de Estado. “Querem derrubar o governo pela violência”, disse à TV estatal VTV. “Eles não têm ética, não têm moral… Não vamos permitir mais ataques.”

Sob o lema “a saída” – de Maduro do cargo -, grupos radicais da oposição realizam pequenos protestos em todo o país nas últimas duas semanas, queixando-se da criminalidade, da corrupção e do aumento do custo de vida.

O líder oposicionista Leopoldo López, que convocou seus partidários para irem às ruas, disse que o governo planejou a violência para tentar desacreditar seu movimento pacífico. “O governo está jogando a cartada da violência, e não é a primeira vez”, disse à TV Reuters após os disparos. “Eles estão colocando a culpa em mim sem provas… Sou inocente. Tenho a consciência limpa, porque pedimos paz.

Em vídeo, López afirma que as manifestações irão continuar na Venezuela até que o governo seja derrubado. “Não vamos recuar, e não podemos recuar, porque se trata do futuro, dos nossos filhos, de milhões de pessoas.”

Tudo o que sabemos sobre:

Leopoldo LópezNicolás MaduroVenezuela

Tendências: