Hosni Mubarak pede para votar em referendo constitucional
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Hosni Mubarak pede para votar em referendo constitucional

Redação Internacional

14 de janeiro de 2014 | 19h03

Mubarak durante julgamento em abril de 2013. (Foto: Reuters)

Hosni Mubarak, que governou o Egito com mão de ferro por 30 anos antes de ser deposto, pediu para votar em um referendo sobre a Constituição do país, disse o advogado do ex-presidente nesta terça-feira, 14.
Mubarak, que enfrenta novo julgamento pelo seu papel na morte de manifestantes durante uma revolta em 2011 que o tirou do poder, foi libertado da prisão em agosto e está em um hospital militar do Cairo.

“Ele quer votar”, disse o advogado de Mubarak, Fareed El-Deeb, à Reuters por telefone. “É claro que será ‘sim’ pela Constituição”, acrescentou. Material da campanha favorável à Carta classificou a votação como a conclusão da revolução que derrubou Mubarak numa tentativa de engajar todos os campos que foram às ruas há três anos.

Ainda não está claro se Mubarak terá o direito de votar. Um porta-voz do Comitê Supremo para Eleições disse que não recebeu o pedido do advogado de Mubarak. Uma fonte judicial disse que não há obstáculos legais para que Mubarak vote, mas dadas as restrições de segurança no entorno do hospital onde ele está, a logística pode ser complicada.

O Exército, que depôs o presidente islamista Mohamed Morsi, em julho, prometeu um mapa do caminho político que se inicia com o referendo constitucional e terá, ainda eleições para a Presidência e o Parlamento. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:

ConstituiçãoEgitoHosni Mubarak

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.