Idosa de 86 anos famosa por roubo de joias ao longo da vida é presa novamente nos EUA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Idosa de 86 anos famosa por roubo de joias ao longo da vida é presa novamente nos EUA

Desta vez, Doris Payne violou os termos de sua liberdade condicional ao ser flagrada roubando produtos de US$ 86,22 no Walmart

Redação Internacional

21 Julho 2017 | 16h31

ATLANTA, EUA – Uma idosa que ficou famosa por roubar milhões de dólares em joias ao longo de várias décadas foi presa novamente, desta vez por roubo de mercadorias em uma loja Walmart, disse a polícia do condado de DeKalb, na Geórgia.

Doris Payne, de 86 anos, foi detida na terça-feira por violar os termos da sua liberdade condicional ao ser descoberta supostamente roubando produtos por um valor de US$ 86,22.

Doris Payne foi detida em 2016 por tentar roubar um colar de diamantes avaliado em US$ 2 mil de uma joalheria em um shopping (Foto: AP Photo/John Bazemore)

Doris Payne foi detida em 2016 por tentar roubar um colar de diamantes avaliado em US$ 2 mil de uma joalheria em um shopping (Foto: AP Photo/John Bazemore)

De acordo com o relatório da polícia, um funcionário da loja teria visto Doris tirar coisas do carrinho de compras para inseri-las em sua carteira, antes de decidir confrontá-la.

O Departamento de Supervisão Comunitária (DCS), que tem supervisionado as pessoas que estão em liberdade condicional, disse por meio de um comunicado que Doris está presa – sem direito ao pagamento de fiança – em um presídio do condado de DeKalb.

Ela tem uma longa carreira no mundo do crime e alcançou a fama em 2013, depois que o Netflix realizou um documentário sobre a sua vida, chamado “The Life and Crimes of Doris Payne” (“A Vida e Crimes de Doris Payne”, em tradução livre). Na obra, a idosa pondera sobre o roubo de joias de mais de US$ 2 milhões realizado em todo mundo ao longo de seis décadas.

Doris foi detida em 2016 por tentar roubar um colar de diamantes avaliado em US$ 2 mil de uma joalheria em um shopping em DeKalb. Na época ela não foi presa, mas colocada em liberdade condicional e obrigada a usar uma tornozeleira eletrônica.

Desta vez, por ter violado os termos de sua liberdade condicional com o suposto roubo, Doris Payne volta à prisão e aguardará seu julgamento. / EFE

Mais conteúdo sobre:

Estados UnidosroubojoiasDoris Payne