As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Imigrantes saltam muralha europeia erguida contra o assédio da imigração ilegal

Redação Internacional

03 de novembro de 2013 | 06h00

Sob o argumento de que precisa se proteger do assédio da imigração, Bruxelas e os governos de países como França, Itália, Espanha e Grécia reforçaram a repressão e vêm erguendo muralhas e grades nos mais visados pontos de acesso ilegal ao continente.

Condé Karouno, de 18 anos, é um dos milhares de imigrantes que tentam entrar no continente europeu. Passava das 22 horas de 17 de setembro quando ele recebeu o sinal. Depois de três meses de espera e duas tentativas frustradas, uma massa humana de centenas de imigrantes correu montanha abaixo, saltou as valas escavadas na areia e se jogou sobre as grades que demarcam a fronteira entre Nador, no Marrocos, e Melilla, enclave da Espanha no Norte da África.

Vídeo mostra imigrantes saltando uma muralha entre o Marrocos e Melilla:

Mais conteúdo sobre:

Europaimigrantesmuralha europeia