Importantes publicações criticam Trump em suas capas desta semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Importantes publicações criticam Trump em suas capas desta semana

Presidente tem estado sob crítica em razão de sua resposta aos violentos protestos de supremacistas na Virgínia

Redação Internacional

18 Agosto 2017 | 19h55

As capas das edições de três importantes publicações esta semana fazem crítica à defesa que o presidente americano, Donald Trump, fez dos protestos de supremacistas na Virgínia. Desde sua hesitante condenação dos violentos enfrentamentos em Charlottesville, onde um neonazista atropelou um grupo de manifestantes que protestava contra os supremacistas, matando uma mulher e deixando mais de 20 feridos, as críticas a Trump são frequentes, até dentro do próprio Partido Republicano.

Em um editorial, a Economist afirma que Trump é “politicamente inapto, moralmente estéril e impróprio de temperamento para ocupar o cargo”. Em sua capa, Trump é visto utilizando um capuz associado à Ku Klux Klan como um megafone.

Com uma capa semelhante, a New Yorker apresenta Trump em um barco soprando suas velas, que também têm formato do capuz da Ku Klux Klan. “O fraco impulso do presidente Trump para com os grupos de ódio, como se ele estivesse tentando não aliená-los como eleitores, me obrigou a pegar minha caneta”, disse David Plunkert, o artista por trás da capa.

A revista Time não colocou Trump explicitamente em sua capa, mas mostra uma pessoa em botas grossas e pretas, envolvida em uma bandeira dos Estados Unidos, fazendo a saudação nazista.

Trump tentou encerrar a polêmica na segunda-feira, ao citar diretamente os grupos neonazistas, os supremacistas brancos e o Ku Klux Klan em um complemento da condenação feita inicialmente, mas no dia seguinte, durante uma entrevista coletiva em Nova York, recuou e voltou a falar que os “dois lados” que estavam em Charlottesville eram responsáveis pela violência. / COM EFE