Live Blogging – MORRE OSAMA BIN LADEN
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Live Blogging – MORRE OSAMA BIN LADEN

Redação Internacional

02 de maio de 2011 | 01h23

Morte de Osama bin Laden

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou na madrugada desta segunda-feira, 2, a morte do terrorista saudita Osama bin Laden. O militante foi morto em uma ação americana na cidade de Abbottabad, no Paquistão. O corpo dele está sob custódia das autoridades americanas. A morte foi anunciada por Obama pela televisão.

Acompanhe a repercussão da morte do terrorista que era o mais procurado do mundo.

Leia também: Adriana Carranca, no Afeganistão e Gustavo Chacra, em Nova York

Terça-feira, 3

02h40: A TV Estadão produziu um material interessante sobre a morte de Bin Laden. Entre eles, está uma entrevista com o cientista político e professor de relações internacionais da ESPM Heni Ozi Cukier. Cukier analisa como fica a guerra ao terror após a morte do líder da Al Qaeda. Veja aqui.

04h40: O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recebeu as felicitações do primeiro-ministro inglês, David Cameron, a chanceler alemã, Angela Merkel; o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente francês, Nicolas Sarkozy, entre outros líderes, após a operação militar que abateu o mentor de 11 de setembro Osama bin Laden.

Segunda-feira, 2

23h30: Mais informações posteriores à morte de Bin Laden:

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que deve ir a Nova York na quinta-feira para marcar a morte do terrorista. A cidade foi palco dos piores atentados terroristas da história, os ataques contra o World Trade Center em 11 de setembro de 2001. Obama e sua equipe ainda assistiram à operação que terminou com a morte do líder da Al-Qaeda ao vivo, segundo um de seus principais conselheiros de segurança, John Brennan

Bin Laden foi sepultado no mar por causa dos rituais das leis islâmicas. Saiba mais aqui.

A ONU pediu um reforço no combate ao terrorismo após a morte de Bin Laden, notícia que recebeu bem.

20h50: O diário britânico The Guardian publicou uma série de capas de jornais de todo o mundo noticiando a morte de Osama Bin Laden. Os títulos vão desde um simples “Morre Osama bin Laden” ao agressivo “Apodreça no Inferno”.

20h04: Leia agora no blog do correspondente em Nova York, Gustavo Chacra: Do Ground Zero ao Times Square – NY não celebrou morte de Bin Laden como Copa do Mundo. Ouça Chacra e outros correspondentes em comentários a respeito da repercussão do assassinato do terrorista.

20h: Ao morrer, Bin Laden deixou de ocupar a liderança no ranking do mais procurados terroristas do mundo. Em seu lugar, o FBI lista Ayman al Zawahiri, o número 2 da Al-Qaeda, considerado também o cérebro por trás da organização. O egípcio é ainda mais extremista que Bin Laden, dizem. E o FBI afirma que ele estaria envolvido nos ataques às embaixadas dos Estados Unidos em dois países africanos nos anos 1990: Quênia e Tanzânia.

19h54: Antes mesmo de o presidente Obama fazer o discurso em que relatou a morte de Bin Laden, a informação já havia vazado. Sites e redes sociais já comentavam o fato de que o terrorista mais procurado do mundo estava morto. Saiba como aconteceu o vazamento, em texto de Brian Stelter no jornal New York Times.

19h52: O líder da Al-Qaeda tinha vários apelidos e diferentes formas de redigir o nome. Osama pode ser Usama. Laden pode ser Ladin. Entre os nomes do terrorista assassinado, estão Usama Bin Muhammad Bin Ladin (ou “Osama, filho de Muhammed, filho de Ladin”!) e o simples sheikh Usama Bin Ladin. Os apelidos: “O Príncipe”, “O Emir”, “Abu Abdallah”, “Mujahid Shaykh”, “Hajj” (o nome da peregrinação anual a Meca feita pelos muçulmanos) e “O Diretor”.

19h42: Ainda sobre Sohaib Athar. O número de seguidores do paquistanês não para de crescer. Pulou de 800 para mais de 74 mil desde o anúncio feito por Barack Obama, como relatado no Radar Global. Nos últimos 40 minutos, já ganhou mais de 4 mil novos seguidores: neste momento ele tem mais de 78 mil.

19h33: Entre os tweets mais recentes de Athar, um deles dá o link para um vídeo que, ele garante, mostra a casa na qual Bin Laden foi atingido. No vídeo, feito durante o dia, depois da operação dos Estados Unidos, ouve-se a voz de crianças. Não está confirmado se a casa que aparece nas imagens é de fato a residência que serviu de esconderijo a Bin Laden. Veja:

19h27: Sohaib Athar, um paquistanês que mora em Abbottabad, mesma cidade em que o líder da Al-Qaeda foi morto no domingo, narrou, pelo Twitter, a operação americana. O detalhe: apesar de ver e ouvir o helicóptero e de ouvir o estrondo de uma explosão e o ruído de tiros, não tinha ideia que se tratava de uma operação envolvendo Bin Laden. Virou celebridade, como conta o repórter João Coscelli no Radar Global.

19h12: Os hackers estão aproveitando a morte de Osama bin Laden para espalhar vírus, spams e phishing pela internet. O Radar Tecnológico dá dicas de como evitar ser uma vítima dos terroristas cibernéticos.

18h49: Três embaixadas estrangeiras em Brasília – a americana, a inglesa e a de Israel – pediram reforço poicial ao governo brasileiro, com medo de represálias. O chanceler Patriota confirmou que os edifícios receberam reforço. De acordo com a PM da capital, o reforço foi feito em todas as embaixadas da cidade.

18h45: Apesar de ocupar boa parte dos trending topics – os assuntos mais comentados – do Twitter, o falecido osama Bin Laden não está sozinho.  A operação dos Estados Unidos para assassinar o terrorista levou o agente  Jack Bauer para a lista. É o que conta o blog Radar Cultural.

18h40: Gary Weddle, um professor de Ephrata, cidade em Washington, fez a barba pela primeira vez nesta segunda-feira, 2, um dia depois do anúncio de que Osama bin Laden estava morto. Em 2001, depois dos atentados terroristas de setembro, ele prometeu que não se barbearia até o dia em que o líder da Al-Qaeda fosse morto ou capturado. Ao todo, Weddle ficou 3,454 dias – e o resultado é uma barba longa e grisalha, que se assemelha à de Bin Laden.

dce275690783470b954aa77b0a62f0ba_dce275690783470b954aa77b0a62f0ba_0.jpg237d395b15a5497ab254f9d662f9a155_237d395b15a5497ab254f9d662f9a155_0.jpg
Fotos: Donita Weddle e Dan Wheat/AP

18h33: Osama Bin Laden nasceu em 1957 na Arábia Saudita, em uma família de um magnata do setor da construção. Terminou a faculdade de engenharia civil, em 1979, ano em que começou a lutar contra as forças soviéticas no Afeganistão. Conheça esses e outros detalhes da vida do líder da Al-Qaeda, organização terrorista que ele criou.

18h21: Confira no Radar Global trechos legendados do vídeo no qual o presidente Obama anuncia a morte de Osama bin Laden na última madrugada. Veja também: a íntegra do pronunciamento e o vídeo original.

18h02: Ouça abaixo os correspondentes internacionais comentando a morte de Bin Laden.

17h47: Na coletiva, Brennan ainda disse que a Casa Branca estuda se vai liberar fotos do cadáver de Bin Laden para provar que o terrorista está morto. A imprensa internacional tem especulado se a notícia sobre a morte do líder da Al-Qaeda é verdadeira, apesar de haver notícias de que um teste de DNA confirma com 99,9% de certeza que o corpo é de Bin Laden.

Veja mais detalhes da coletiva aqui.

17h15: O principal conselheiro antiterrorismo do presidente Barack Obama, John Brennan, disse que a morte de Osama bin Laden é “um golpe estratégico” contra a Al-Qaeda, mas disse que a rede terrorista não vai acabar. “É um golpe necessário porém não suficiente para levar a organização ao fim”, disse.

16h50: Nem todos os americanos estão comemorando a morte de Bin Laden. Daniel Arrigo é um deles. Ele é um dos operários que teve sérios problemas de saúde após trabalhar na remoção dos escombros do World trade Center.

Questionado pelo New York Times se ele estava feliz com o fim do terrorista, Arrigo se disse aliviado. “Mas isso não muda minha vida”, completa. Ele passa a maior parte de seu tempo deitado, respirando com a ajuda de aparelhos. Arrigo atribui a Bin Laden a responsabilidade por seu atual estado de saúde, mas não considera uma reviravolta em sua vida. “Ainda estou mal e piorando. E o tempo continua a passar”.

16h22: Alguns analistas levantaram dúvidas sobre o papel no Paquistão na busca por Osama bin Laden. O fato de o terrorista estar escondido em uma casa grande, que chamava a atenção pelo aparato de segurança e por estar situada em uma cidade próxima à capital do país sugere que a inteligência paquistanesa pode ter cooperado com o terrorista. Veja mais detalhes aqui.

16h00: O local exato no qual o terrorista Bin Laden foi morto aparecia identificado no Google Maps horas depois de o presidente Obama fazer o anúncio. Leia mais informações aqui e reveja o passo a passo da captura de Osama bin Laden.

15h46: TV Estadão: o editor de Internacional do jornal O Estado de S.Paulo, Roberto Lameirinhas, analisa: “O mundo tem motivos para ter medo”.

15h34: Autoridade dos EUA fala em semelhança de DNA com “99,9% de certeza“.

15h12: Veja fotos das comemorações pela morte de Bin Laden nos Estados Unidos e em outros países:

[galeria id=579]

14h58: Ouça na rádio Estadão ESPN: de Nova York o jornalista Gustavo Chacra relata: “Americanos demonstram sentimento de orgulho“. Também na cidade americana, Lúcia Guimarães explica que há uma paranóia com segurança neste momento. Para ela, “resposta simbólica à morte de Bin Laden deve demorar“. Ouça comentários dos outros correspondentes.

14h42: Curiosidade: o jornalista Abdel Bari Atwan, editor-chefe do jornal londrino Al-Quds Al-Arabi, relata no livro “A história secreta da Al-Qaeda” (editora Larousse) os encontros que teve com Bin Laden, antes dos ataques ao World Trade Center e ao Pentágono em 2001. Atwan cita, em determinada altura do livro, uma frase que foi dita pelo líder da Al-Qaeda em novembro de 1996:

O que as pessoas no Ocidente não conseguem compreender é que nós amamos a morte muito mais do que eles amam a vida. Minha maior tristeza é o fato de que ainda não fui martirizado, já que esta vida da qual fazemos parte é absolutamente podre.

14h25: A foto de Osama bin Laden morto é falsa, leia a respeito no post de João Coscelli no Radar Global.

14h01: A página do FBI na internet está mostrando uma foto de Osama bin Laden com a informação “morto”. O Departamento de Estado dos Estados Unidos oferecia 25 milhões de dólares por informações que pudessem levar diretamente à apreensão ou à convicção do terrorista.

fbi_1.JPG

13h16: No discurso, Obama conta episódio de soldados americanos envolvidos no combate na Coreia. Além da rápida menção no começo da fala, Obama não falou mais a respeito da operação que matou o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden.

13h14: Obama: “seremos incansáves na defesa dos nossos cidadãos”. No começo do discurso, Obama fez menção à morte de Bin Laden, dizendo que “o mundo é um lugar melhor”.

13h10: O presidente americano Barack Obama está fazendo um novo pronunciamento na Casa Branca, em Washington, durante evento de entrega de medalhas a veteranos da Guerra da Coreia.

12h45: DNA de morto em operação dos Estados Unidos no Paquistão tem ligação “muito confiável” com o de Osama bin Laden, dizem autoridades americanas.

12h35: Siga, pelo Twitter, a correspondente Adriana Carranca, que está no Afeganistão, país vizinho do Paquistão, onde Bin Laden foi morto.

12h28: Confira a reação de alguns governos latino-americanos (com o correspondente Ariel Palacios, de Buenos Aires) e de outros países à notícia da morte de Osama bin Laden.

12h01: De Nova York, o correspondente Gustavo Chacra analisa: morte de Bin Laden não reduz e nem aumenta risco de terrorismo. “Se a Al Qaeda tivesse condições, explodiria uma bomba por dia em cidades americanas”, diz. Leia a íntegra no blog do correspondente, De Beirute a Nova York.

11h32: O colunista Fernando Dantas fala sobre o impacto da morte de Bin Laden na economia, em entrevista à rádio Estadão ESPN. Segundo Dantas, é cedo ainda para avaliar a reação nos mercados, mas a tendência é que haja um resposta positiva.

11h30: Leia, no blog da correspondente Adriana Carranca, que está no Afeganistão: Funcionário da Embaixada do Brasil em Islamabad testemunhou a operação. Ela também entrevistou o embaixador brasileiro para o Afeganistão e o Paquistão, Alfredo Leoni. Segundo ele, “a operação dos EUA é um constrangimento para o governo do Paquistão”. Leia mais.

11h28: Acompanhe a cobertura que a imprensa internacional está fazendo sobre o assunto, aqui no blog.

10h39: A rede de TV americana CNN informa que a operação dos Estados Unidos tinha como objetivo, desde sua concepção, matar Bin Laden, e não prendê-lo. A fonte da CNN é um oficial do governo, não identificado.

9h53: Ouça os comentários dos correspondentes internacionais do estadão.com.br sobre a morte de Bin Laden e a reação ao redor do mundo.

9h14: Em entrevista à rádio Estadão ESPN, o embaixador do Brasil em Islamabad, Paquistão, Alfredo Leoni, explica que o local onde Bin Laden foi morto tem a base de uma academia militar paquistanesa, fato que causou certo constrangimento no país.

2h46: Veja no blog do Arquivo do Estado a trajetória de Bin Laden, o mensageiro do terror.

2h37: As autoridades israelenses elogiam a morte de Bin Laden. Em comunicado, o premiê Benjamin Netanyahu afirmou que Israel se junta à alegria do povo americano pela morte do terrorista.

2h22: Segundo a CNN, Bin Laden foi morto com um tiro na cabeça.

2h17: Uma curiosidade histórica: segundo o The Guardian, a morte de Adolf Hitler, que se matou no dia 30 de abril de 1945, também foi anunciada em um primeiro de maio.

2h14: De acordo com a AFP, outras cinco pessoas morreram na ação que resultou na morte de Bin Laden. Quatro delas eram homens. A outra era uma mulher usada pelo terrorista como escudo humano. De acordo com a agência, a operação durou cerca de 40 minutos. Veja o local da operação:

1h56: Começa a reação dos líderes mundiais à morte do terrorista.  O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que a morte do terrorista é “um alívio” para o mundo.

1h52: A morte de Bin Laden já começa a repercutir no mercado financeiro. Em Tóquio, o dólar subiu frente ao iene.

1h50: Veja o vídeo com a íntegra do pronunciamento de Obama (em inglês). Leia aqui a íntegra do discurso, também em inglês, divulgada pela Casa Branca há pouco.

1h44: Milhares de pessoas estão reunidas diante da Casa Branca, em Washington, e do Ground Zero, local em Nova York onde ficavam as torres do World Trade Center, derrubadas no 11 de setembro. Eles gritam “USA, USA”. Veja galeria de fotos das comemorações nos Estados Unidos.


Foto: Pablo Martinez Monsivais/AP

1h37: As embaixadas americanas ao redor do mundo também estão em estado de alerta, temendo possíveis reatliações.

1h34: Os EUA emitiram um alerta de viagem para seus cidadãos. Segundo o departamento de Estado, há um  risco de aumento da violência antiamericana após a morte de Bin Laden.

1h28: O ex-presidente americano George W. Bush, em cuja presidência aconteceram os atentados de 11 de setembro, saudou a morte de Bin Laden como uma vitória dos EUA. “Felicitei o presidente Obama e os homens e mulheres de nossa comunidade militar e de inteligência que dedicaram a vida a essa missão. Eles têm nossa gratidão eterna.”

1h21: A morte de Bin Laden já domina as redes sociais na internet. O assunto chegou rapidamente ao trending topics do Twitter no Brasil e no mundo.

Colaboração: Luiz Raatz

Tudo o que sabemos sobre:

Bin LadenOsama bin Laden

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.