As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Maior tempestade em uma década causa estragos na Grã-Bretanha

Redação Internacional

28 de outubro de 2013 | 11h49

(Atualizada às 16h30) A maior tempestade na Grã-Bretanha em uma década deixou ao menos cinco pessoas mortas nesta segunda-feira, 28, segundo autoridades. O sul da Inglaterra e o País de Gales tiveram ventos de 160 km/h nas primeiras horas do dia. Autoridades rodoviárias interditaram uma pista da estrada Dartford Crossing, perto de Londres, e os dois sentidos da M4 Severn, entre o sul de Gales e a Inglaterra.

Os ventos fortes devem continuar em várias partes do país e as autoridades rodoviárias alertaram que motos e veículos estão particularmente ameaçados de serem derrubados. Helen Chivers, porta-voz do Met Office (órgão meteorológico oficial), disse que esta tempestade é excepcional porque está se formando sobre a Grã-Bretanha, em vez de atingir o seu auge sobre o Atlântico antes de chegar à ilha, como é habitual.

No aeroporto de Heathrow, em Londres, 130 voos foram cancelados. Os passageiros foram orientados a consultar suas companhias aéreas antes de saírem de casa. Outro aeroporto londrino, o Gatwick, alertou para transtornos nos voos.

Milhares de pessoas devem permanecer em casa no primeiro dia útil da semana, já que o metrô londrino teve várias linhas parcialmente interrompidas por causa de detritos nos trilhos. Cerca de 40 mil usuários ficaram sem energia elétrica./ AP e REUTERS

Veja imagens da tempestade:

[galeria id=8127]

Tudo o que sabemos sobre:

Grã-BretanhaLondrestempestade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.