As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Malásia diz que China adiou entrega de pandas após queda do voo MH370

Redação Internacional

11 de abril de 2014 | 11h54

pandas_reuters.jpg
Foto: Arquivo/Reuters

KUALA LUMPUR – A China adiou o envio de dois pandas gigantes para a Malásia em respeito aos familiares dos passageiros do voo MH370, afirmou o ministro do Meio Ambiente malaio G. Palanivel nesta sexta-feira, 11. Das 239 pessoas a bordo do avião da Malaysia Airlines, que desapareceu no dia 8 de março, 153 eram chineses.

Os pandas seriam enviados para a Malásia na quarta-feira 16. Segundo Palanivel, a data foi prorrogada mas os ursos devem chegar antes do dia 31 de maio, quando se comemora os 40 anos das relações diplomáticas entre os dois países.

O ministro informou que o adiamento é uma forma de respeitar os sentimentos das famílias enquanto as buscas pelos destroços do voo MH370 estão em um momento crucial. A Austrália acredita ter localizado as caixas-pretas após detectar diversos sinais na área de buscas. “Durante esse período difícil, parece inapropriado o envio dos pandas para a Malásia”, afirmou Palanivel.

Os pandas, Feng Yi e Fu Wa, ficarão emprestados para a Malásia por 10 anos. O país disse ter gasto US$ 7,7 milhões em um complexo com ar-condicionado e dois campos de bambus para abrigar os ursos no zoológico de Kuala Lumpur./ REUTERS

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.