McDonald’s suspende venda de Big Mac na Venezuela
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

McDonald’s suspende venda de Big Mac na Venezuela

A empresa não detalhou as complicações, mas versões da imprensa indicam que o Big Mac deixou de ser comercializado por falta de uma tradicional fatia de pão que separa as duas porções de carne

Redação Internacional

21 de julho de 2016 | 18h56

O McDonald’s suspendeu a venda na Venezuela de seu hambúrguer mais famoso, o Big Mac, por dificuldades com um fornecedor, anunciou a companhia.

“No McDonald’s Venezuela trabalhamos para superar essa situação temporária. Junto a nosso fornecedor, avaliamos as melhores opções que nos permitam continuar oferecendo produtos de qualidade”, afirmou a empresa em um comunicado enviado à agência France-Presse nesta quinta-feira, 21.

A Quarter Pounder meal is served with arepas or corn cakes at a local McDonald's, in Caracas, Venezuela, Tuesday, Jan. 6, 2015. McDonald?s franchises in Venezuela have run out of potatoes and are now serving South American alternatives like deep-fried arepas or yuca, a starchy tuberous root. The franchisers are blaming a contract dispute with West Coast dock workers for halting the export of frozen fries to the country. (AP Photo/Fernando Llano)

Lanche do McDonald’s servido com mandioca frita no lugar das tradicionais fritas. Foto:Fernando Llano/AP

A empresa não detalhou as complicações, mas versões da imprensa indicam que o Big Mac deixou de ser comercializado por falta de uma tradicional fatia de pão que separa as duas porções de carne. O McDonald’s acrescentou que, por enquanto, continuará oferecendo os demais produtos de seu menu.

A franquia já tinha sido obrigada a suspender a venda de batatas fritas entre janeiro e novembro de 2015, diante da impossibilidade de importar o produto pré-cozido.

Tudo isso em meio à uma escassez de dólares e da queda do preço do petróleo, gerador de 96% das divisas do país, cujo monopólio é mantido pelo Estado desde 2003.

Os venezuelanos sofrem com a escassez de 80% dos alimentos e medicamentos, segundo estimativas privadas. A venda das batatas no McDonald’s foi retomada com a substituição da produção nacional, mas houve um aumento substancial no preço.

Na época, a rede lançou uma campanha publicitária para que os clientes voltassem a consumir batata, juntamente com aipim e ‘arepas’ (um tipo de pão), usados provisoriamente para completar o cardápio. O McDonald’s está presente há três décadas na Venezuela. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:

Crise na VenezuelaMcDonald's