PARA ENTENDER: Movimentos lentos em Cuba
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PARA ENTENDER: Movimentos lentos em Cuba

Luciana Fadon Vicente

29 Setembro 2011 | 09h12

Veja a seguir algumas das recentes mudanças na ilha de Fidel Castro, além da autorização do comércio de veículos:


Veja também:

Congresso comunista
Em abril, o governo de Havana anunciou cerca de 300 medidas para mudar a economia da ilha, durante o 6º Congresso do Partido Comunista cubano. O encontro, porém, apenas definiu as diretrizes das reformas que o presidente Raúl Castro pretende aplicar nos próximos anos e não ratificou alterações de maneira imediata

Expectativa
Entre as principais esperanças dos cubanos após o congresso do partido, estavam a liberação da compra e venda de veículos, oficializada ontem, e a autorização para o comércio de imóveis – que deve ocorrer até o fim do ano, segundo a previsão divulgada pelo governo de Raúl Castro

Alto consumo
No fim de julho, Cuba autorizou o comércio de eletrodomésticos que consomem muita energia, como chuveiros, equipamentos de ar condicionado, cafeteira, sanduicheiras e fornos elétricos

Trabalho autorizado
Entre as principais medidas de abertura econômica já aplicadas, está a autorização de trabalho autônomo para 178 profissões

Estímulo às empresas
O governo cubano permitiu ainda a criação de pequenas empresas na ilha. Uma alta tributação sobre as folhas de pagamento, porém, restringe a ampliação do quadro empresarial do país, afirmam especialistas no assunto

Fim da cartilha
A “eliminação ordenada” da cartilha de abastecimento, que fornece aos cubanos produtos básicos com preços subsidiados também está prevista

Reforma monetária
A unificação da moeda da ilha figura entre as medidas

Possível calote
A dívida de Cuba com empresas estrangeiras deverá ser “reestruturada”