Noiva de George Clooney rejeita posto em comissão da ONU
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Noiva de George Clooney rejeita posto em comissão da ONU

A advogada britânica Amal Alamuddin rejeitou posto em comissão que analisará violações dos direitos humanos na Faixa de Gaza em razão de compromissos assumidos anteriormente

Redação Internacional

11 de agosto de 2014 | 15h40

Amal Alamuddin, advogada de origem libanesa, vai atuar em comissão da ONU (Lefteris Pitarakis/ AP)

Atualizado às 19h38

GENEBRA – A noiva do ator norte-americano George Clooney, a advogada britânica de origem libanesa Amal Alamuddin, rejeitou o convite para integrar a comissão de investigação das Nações Unidas (ONU) que analisará as violações dos direitos humanos e de direito internacional na Faixa de Gaza, de acordo com a agência de notícias italiana Ansa.

“Recebi uma ligação da ONU sobre isso pela primeira vez esta manhã”, disse ela. “Estou honrada por ter recebido a oferta, mas em razão de compromissos assumidos anteriormente, incluindo oito casos em andamento, infelizmente, não poderia aceitar esta função.”

Alamuddin, que é conhecida por sua atuação como advogada, trabalhou anteriormente na equipe de defesa do ativista Julian Assange, fundador do site WikiLeaks. O grupo, que também contará com o especialista senegalês Doudou DiŠne, será liderado pelo professor canadense William Schabas. Não ficou claro se outra pessoa assumirá o posto da advogada.

A comissão pretende analisar a situação de Gaza no contexto das operações militares israelenses “realizadas desde 13 de junho de 2014”, explicou um comunicado da ONU publicado nesta segunda-feira, 11, em Genebra.

A criação de uma comissão foi aprovada em resolução da ONU ao término da sessão extraordinária de 23 de julho e deve apresentar um relatório ao Conselho dos Direitos Humanos até março de 2015.

Mais conteúdo sobre:

ONU; Israel; Gaza