Nota de US$ 10 terá o rosto de uma mulher a partir de 2020
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Nota de US$ 10 terá o rosto de uma mulher a partir de 2020

Cédula estampará mulher que 'representa valores da democracia americana', diz secretário de Tesouro; ano de lançamento coincidirá com 100º aniversário do direito ao voto feminino nos EUA

Redação Internacional

18 de junho de 2015 | 11h13

Uma mulher aparecerá nas cédulas de US$ 10 a partir de 2020, informou na quarta-feira o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, no que será o primeiro rosto feminino estampado em uma nota de dólar em 119 anos

Segundo o secretário do Tesouro americano, Jack Lew, ainda não se sabe quem será a figura histórica que estará nas notas, já que o departamento pretende perguntar à opinião pública quem ocupará esse distinto lugar.

Nota de 10 dólares estampará mulher a partir de 2020.jpg

A partir de 2020, nota de US$ 10 trocará o rosto de Alexander Hamilton, primeiro secretário de Tesouro dos EUA, pelo de uma mulher (Foto: Karen Bleier/AFP)

“Nossas notas e as imagens de grandes líderes americanos e marcos históricos que eles retratam são há tempos uma maneira para honrarmos nosso passado e discutirmos nosso valores”, disse Lew a repórteres em uma teleconferência. “Esta decisão de colocar uma mulher em uma nota de 10 dólares reflete nossas aspirações para o futuro, assim como reflexões do passado.”

No entanto, as novas cédulas só devem entrar em circulação em 2020 em razão do complicado planejamento que requer redesenhar uma nota – que também vai incorporar novos métodos contra a falsificação e relevos para cegos. O lançamento coincidirá com o 100º aniversário do ano em que as mulheres passaram a ter o direito de votar.

O Departamento do Tesouro coletará ideias do público em encontros administrativos e com a hashtag #TheNew10 (a nova 10) nas redes sociais, sobre quem deveria ser retratada na nota. Lew terá a decisão final. “Vamos passar muito tempo ouvindo a opinião das pessoas”, disse o secretário sobre o assunto, uma decisão que, segundo a imprensa americana, pode acontecer no segundo semestre deste ano. “(A nota apresentará) uma mulher que contribuiu e representa os valores da democracia americana.”

As sete notas em circulação nos EUA mostram atualmente os presidentes George Washington (US$ 1), Thomas Jefferson (US$ 2), Abraham Lincoln (US$ 5), Andrew Jackson (US$ 20) e Ulysses S. Grant (US$ 50), assim como o primeiro-secretário do Tesouro do país, Alexander Hamilton (US$ 10), e um dos fundadores dos EUA, Benjamin Franklin (US$ 100).

Em 2014, foi criada a organização feminista “Women on 20’s” (“Mulheres nas notas de 20”), para convencer o presidente dos EUA, Barack Obama, que “chegou a hora de exibir o rosto de uma mulher na moeda” do país.

No entanto, o rosto não será em uma nota de US$ 20, mas na de US$ 10. A ONG feminista já propôs algumas ideias sobre quem poderia ocupar a cédula, como Eleanor Roosevelt, esposa do presidente Franklin Delano Roosevelt (1933-1945) e defensora dos direitos de mulheres, crianças e minorias; Harriet Tubman, ex-escrava e líder abolicionista; e Rosa Parks, conhecida ativista que lutou contra a segregação racial.

As últimas mulheres representadas em notas americanas foram Martha Washington, que apareceu em um certificado de prata de 1 dólar de 1891 a 1896, e Pocahontas, que apareceu em uma fotografia de um grupo de pessoas na nota de 20 dólares de 1865 a 1969. / EFE e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:

EUAUS$ 10