As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O que se sabe e não se sabe sobre o voo MH370

Redação Internacional

24 de março de 2014 | 15h52

(Atualizada dia 28/03) Mais de três semanas após o desaparecimento do avião da Malaysia Airlines com 239 pessoas a bordo, o governo da Malásia informou que, de acordo com dados de satélite, o Boeing 777-200 que ia de Kuala Lampur a Pequim, caiu no Oceano Índico, a sudoeste da cidade australiana de Perth.

Leia também:
– Leia comunicado de condolências da Malaysia Airlines  
– Leia a íntegra do comunicado sobre queda do voo MH370

Muitas questões envolvendo o desaparecimento e a queda do avião, no entanto, permanecem em aberto. Veja um resumo do que se sabe e não se sabe sobre o voo MH730

– O QUE SE SABE:

MUDANÇA DE ROTA: Militares da Malásia acreditam que o avião mudou de rota , viajando para oeste, sobre o Estreito de Malaca, segundo uma fonte militar graduada. A conclusão do governo é que essa alteração foi deliberada

QUEDA: segundo o premiê, os dados de satélite mostram que o fim da trajetória da aeronave é no sul do Oceano Índico, longe de qualquer local de pouso possível. A Malaysia Airlines enviou uma mensagem de condolência às famílias das vítimas.

A ÚLTIMA POSIÇÃO: especialistas britânicos analisando dados do satélites dizem que o registro final do avião foi tomado a oeste de Perth, na Austrália. As áreas de busca foram ampliadas no dia 28/03 cerca de 1.100 quilômetros ao norte, após a Malásia informar autoridades australianas que a aeronave ficou sem combustível antes do que se imaginava

RADARES DESLIGADOS: Segundo autoridades malaias, o avião teve os sistemas de comunicação desligados por “alguém” que depois pilotou o avião até o sul do Oceano Índico

PILOTOS SOB SUSPEITA: A polícia malaia foi até as casas do piloto e do copiloto do boeing para investigar motivos que poderiam tê-los levado a desviar o voo da rota original. Investigadores não encontraram motivos para a mudança de rota ou alertas vermelhos entre os 227 passageiros e os 12 tripulantes

– O QUE NÃO SE SABE:

MOTIVO DO DESVIO: O desvio abrupto do avião, que fez um retorno de quase 180 graus em direção ao sul provavelmente só deve ser explicado quando as caixas pretas forem encontrados

COMO O AVIÃO SAIU DO CAMINHO: não se sabem também se o desvio foi provocado por ação deliberada dos pilotos ou de qualquer outra pessoa a bordo

ONDE ESTÃO OS DESTROÇOS: até agora, satélites de diferentes países, como Japão e Austrália, identificaram objetos que podem ser do avião que caiu, mas o mau tempo prejudica as buscas.

aviao_info.jpg

Tudo o que sabemos sobre:

Malaysia Airlinesvoo MH 370

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: