As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um ano de atentados na Turquia

Istambul sofreu na terça-feira um triplo atentado suicida que deixou 36 mortos e 147 feridos, em mais um ataque de uma longa série de ações contra a Turquia

Redação Internacional

28 Junho 2016 | 17h14

Istambul sofreu na terça-feira um triplo atentado suicida que deixou 36 mortos e 147 feridos, em mais um ataque de uma longa série de ações contra a Turquia. Veja abaixo alguns dos massacres mais recentes no país.

2016

8 de Junho

A explosão de um carro-bomba em frente a uma delegacia policial em Midyat deixa seis mortos em um ataque cuja autoria foi reivindicada pelos rebeldes curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

7 de Junho
Um atentado com um carro-bomba contra forças de segurança no centro de Istambul mata 11 pessoas, incluindo 7 policiais. Outras 36 ficam feridas. A bomba, ativada à distância, explodiu em um horário de grande movimento no local e teve como alvo um ônibus que transportava agentes da polícia. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusou os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) pelo ataque. Autoria da ação foi reivindicada pelos Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK), grupo radical ligado ao PKK.

13 de Maio
Uma forte explosão causa a morte de 4 pessoas “que fabricavam bombas” e deixa pelo menos 10 feridos nos arredores de Diyarbakir, grande cidade do sudeste da Turquia, de maioria curda. O governo também acusou o PKK pelo ataque.

1.º de Abril
Um casal armado ataca a sede da Polícia em Istambul, dando início a um tiroteio que acaba com a morte da mulher e fere um policial. Um grupo turco de esquerda assumiu a responsabilidade pelo ataque.

31 de Março

Explosão de um carro-bomba em Diyarbakir deixa 7 policiais mortos e outras 27 pessoas feridas. Autoria do ataque foi assumida pelo YPG, braço militar do PKK.

19 de Março

Ataque de terrorista suicida deixa 4 turistas mortos, sendo 3 israelenses e um iraniano, e outros 36 feridos. Autor da ação – atribuída ao Estado Islâmico (EI) – se explodiu na célebre Avenida Istiklal, em Istambul.

13 de Março

Explosão de carro-bomba no centro de Ancara deixa 35 mortos e mais de 120 feridos. A autoria da ação foi reivindicada pelo TAK, grupo radical dissidente do PKK.

17 de Fevereiro

Explosão de um carro-bomba dirigido por um suicida no centro de Ancara causa a morte de 28 pessoas e fere 80. Ataque, cuja autoria foi assumida pelo PKK, visava veículos militares.

14 de Janeiro

Explosão de carro-bomba próximo a uma delegacia de Cina, a 30 km de Diyarbakir, deixa seis mortos, sendo um policial e cinco civis. Autoria foi reivindicada pelo PKK, que se desculpou pela morte dos civis.

12 de Janeiro

Dez pessoas morrem, incluindo turistas alemães, e 15 ficam feridas em um ataque suicida em Istambul. O atentado foi perpetrado por um sírio afiliado ao Estado Islâmico (EI) que conseguiu entrar na Turquia como refugiado.

2015

23 de Dezembro
Um funcionário da limpeza é morto em um ataque ao segundo aeroporto de Istambul, o Aeroporto Internacional Sabiha Gökçen. Os Falcões da Liberdade do Curdistão reivindicam a autoria do ataque. Em um comunicado, o grupo afirma que a bomba era uma resposta às ações militares do governo contra o PKK.

1.º de Dezembro
Cinco pessoas ficam feridas quando uma bomba se explode parcialmente perto da estação de metro Bayrampasa, em Istambul, durante o horário de rush da cidade. Nenhum grupo reivindicou a autoria da ação.

10 de Outubro
103 pessoas são mortas e 250 ficam feridas quando dois suicidas se explodem no meio de uma manifestação pacífica em Ancara. Os manifestantes pediam o fim da violência entre as autoridades turcas e o PKK. Foi o mais mortal ataque na história da Turquia. Membros do Estado Islâmico, Yunus Emre Alagoz e Omer Deniz Dundar são identificados como os homens-bombas.

10 de Agosto
Sete pessoas, incluindo cinco policiais, ficam feridas como resultado da explosão de uma bomba em uma estação da Polícia em Istambul. O gabinete do governo de Istambul afirmou que o PKK foi o responsável pelo ataque.

20 de Julho
32 pessoas são mortas e mais de 100 ficam feridas na cidade de Suruc por um homem-bomba, no segundo pior ataque da Turquia em 2015. Os mortos e feridos eram ativistas que planejavam viajar à cidade síria de Kobani, na Síria, para reconstruí-la, após ser destruída por combates entre governo sírio e Estado Islâmico. O suicida Seyh Abdurrahman Alagoz foi identificado como curdo de Adiyaman e teria ligações com o EI.

5 de Junho
Uma explosão no meio de uma manifestação do Partido Democrático do Povo, pró-curdo, em Diyarbakir, mata 4 pessoas e deixa mais de 100 feridas. O ataque ocorreu dois dias antes das eleições parlamentares do país. Ninguém reivindicou a autoria da ação.

6 de Janeiro
Diana Ramazova, uma suicida mulher, detona seu colete de explosivos em uma estação de polícia em Istambul matando um oficial e ferindo outro. A Frente Revolucionária Pela Libertação Popular da Turquia reivindicou responsabilidade pelo ataque.