As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PARA ENTENDER: Os principais pontos acordados entre Sìria e Líga Árabe

Redação Internacional

03 de novembro de 2011 | 09h08

Diante da ameaça de isolamento regional, a Síria aceitou um plano da Liga Árabe pelo qual se compromete a suspender imediatamente a repressão contra os opositores, levar adiante reformas e libertar todos os prisioneiros políticos. Tanques e blindados das Forças Armadas também precisarão ser retirados das ruas. Veja a seguir quais são os principais pontos acordados.

Suspender a repressão. Mais de 3 mil manifestantes teriam morrido em confrontos com as forças do governo e o regime é acusado também de perseguir e torturar opositores.

Desmobilizar o Exército. Tanques e outros veículos blindados das Forças Armadas monitoram as ruas e a população desde o início da primavera árabe.

Promover reformas. Entre as demandas da população estão eleições diretas. Bashar Assad, no poder há 11 anos, sucedeu ao pai, Hafez, que tomou posse como presidente em 1971.

Libertar prisioneiros. São 3 mil os presos políticos.

Abrir país à imprensa. Acesso é hoje controlado.

Tudo o que sabemos sobre:

Liga Árabeprimavera árabeSíria

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.