Pivô do escândalo Irã-Contras ajuda na série The Americans
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pivô do escândalo Irã-Contras ajuda na série The Americans

Redação Internacional

16 de abril de 2014 | 22h18

Personagem central no escândalo Irã-Contras, que abalou o governo de Ronald Reagan nos anos 1980, o coronel Oliver North está de volta ao noticiário americano. Na época em que foi descoberta a venda de armas para o Irã e o desvio de recursos obtidos com a operação para os rebeldes da Nicarágua, North dividiu a opinião pública americana, que o considerava ao mesmo tempo um vilão (por ter passado por cima de uma decisão do Congresso) e um herói (por ter contribuído para combater o fundamentalismo e o comunismo). Ele foi contratado pela FX – do grupo Fox, de Rupert Murdoch – como consultor de um episódio da série The Americans que fala sobre o escândalo e vai ao ar no dia 23, nos EUA.

A série, que conta a história de um casal de espiões russos completamente integrados ao modo de vida americano nos anos 1980, no ocaso da Guerra Fria, terá um episódio centrado nos esforços do governo Reagan para ajudar os rebeldes nicaraguenses a derrubar o regime local. Os produtores da FX recorreram à Fox para tentar encontrar quem os ajudasse e logo estavam em contato com North, tenente coronel dos fuzileiros navais e membro do Conselho de Segurança Nacional na época do escândalo.

North deu aos produtores de The Americans tantos detalhes e cores para o episódio do dia 23 que ele foi recompensado com um crédito nos letreiros. Nesse episódio, os personagens principais do programa – um casal de espiões interpretados Keri Russell e Matthew Rhys, disfarçados como um casal saudável no subúrbio de Virgínia – tentam se infiltrar em um campo de treinamento Contra em solo dos EUA.

Mas, com o envolvimento do North vem o potencial para um turbilhão de polêmicas; perguntas sobre por que ele deveria ser autorizado a se beneficiar de sua notoriedade, e a possibilidade de abertura de feridas políticas que não foram curadas ao fim de 30 anos. Ninguém mais do que ele tem ciência disso. “Olha, eu sou uma marionete da direita, certo?”, disse ele, em entrevista ao jornal New York Times. Quando participa de projetos como esse, North diz que espera que haja algumas pessoas que simplesmente não gostam de Ollie North”.

A segunda temporada ainda não estreou no Brasil. Não há, portanto, previsão de data para a exibição do episódio. / COM NYT

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.