Primeiro-ministro da Nova Zelândia renuncia e alega motivos pessoais
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Primeiro-ministro da Nova Zelândia renuncia e alega motivos pessoais

Segundo jornal local, mulher de John Key teria pedido que ele renunciasse ao cargo em razão de seus filhos

Redação Internacional

05 Dezembro 2016 | 08h06

SYDNEY, AUSTRÁLIA – O primeiro-ministro da Nova Zelândia, John Key, anunciou inesperadamente sua renúncia nesta segunda-feira (horário local), 5, alegando motivos pessoais. “Esta é a decisão mais difícil que já tive de tomar e não sei o que farei depois”, disse Key em entrevista coletiva.

Segundo o jornal New Zealand Herald, a esposa de Key, Bronagh, teria pedido a ele que renunciasse ao cargo, entre outros assuntos, em razão do nível de intrusão na vida de seus dois filhos, Stephie e Max.

O caucus do Partido Nacional se reunirá no dia 12 para decidir quem será seu líder e o próximo primeiro-ministro, embora esteja previsto que Bill English assuma o cargo e Steven Joyce seja o novo responsável pela pasta de Finanças.

As próximas eleições na Nova Zelândia deverão acontecer antes de novembro de 2017. / AFP e EFE

Mais conteúdo sobre:

Nova ZelândiaJohn Keyrenúncia