Quanto tempo Trump ficará sem escrever ataques pelo Twitter?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quanto tempo Trump ficará sem escrever ataques pelo Twitter?

'CNN' cria cronômetro para contar até quando o presidente dos EUA continuará sem usar a sua conta pessoal para atacar alguém ou alguma instituição

Redação Internacional

02 de março de 2017 | 17h51

WASHINGTON – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está há alguns dias sem lançar algum ataque por meio do Twitter e a emissora americana CNN decidiu criar um cronômetro para contabilizar quanto tempo ele ficará sem postar esses ataques.

Trump faz discurso a bordo do porta-aviões de propulsão nuclear Gerald R. Ford - Foto: Jonathan Ernst / Reuters

Trump faz discurso a bordo do porta-aviões de propulsão nuclear Gerald R. Ford – Foto: Jonathan Ernst / Reuters

O cronômetro, que pode ser encontrado no site da rede de TV, superou nesta quinta-feira, 2, os quatro dias no relógio, que também contabiliza horas, minutos e segundos. “Vamos ver quanto tempo dura – literalmente”, escreveu a “CNN” sobre seu cronômetro.

Ao criar a contagem, a CNN destacou que Trump recebeu elogios de analistas e aliados políticos por mostrar um tom comedido e sóbrio durante o discurso da terça-feira à noite ao Congresso. A emissora ainda detalhou que Trump está sem fazer um ataque usando sua conta pessoal desde o domingo, quando falou sobre “notícias falsas” fomentadas pelos democratas e repercutidas pela imprensa sobre as supostas ligações dele e de sua equipe com a Rússia.

O fato é que Trump parece ter deixado de lado, pelo menos por enquanto, o costume de tuitar compulsivamente desde o início do dia, às vezes de madrugada, sobre os mais diversos temas e a partir de sua conta pessoal. Como presidente eleito desde novembro, Trump divulgava praticamente toda a agenda do dia com seus tweets matutinos.

O último tuíte da conta pessoal foi às 3 horas desta quinta-feira (5 horas em Brasília). Nele, Trump destaca os lucros registrados nos mercados desde sua eleição e diz que a confiança do consumidor nos EUA está em seu nível mais alto em 15 anos. /EFE

Tudo o que sabemos sobre:

Donald TrumpTwitterCasa BrancaCNN