Quatro opções para os republicanos que não querem Trump indicado
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quatro opções para os republicanos que não querem Trump indicado

Para o editorialista do jornal The Washington Post Michael Gerson, há quatro caminhos que poderiam ser seguidos pelos republicanos que são contra Donald Trump como indicado pelo partido.

Redação Internacional

17 de março de 2016 | 07h00

Opção 1
Apoiar o candidato em segundo lugar na corrida. A opção leva ao nome do senador pelo Texas Ted Cruz, dono de um discurso conservador, o que tornaria muito difícil para aqueles que não concordam com a retórica extremista de Trump apoiá-lo. Recentemente, o senador disse que Trump “pegaria muito leve” com os imigrantes ilegais se fosse eleito.

HOUSTON, TX - MARCH 15: Republican presidential candidate Sen. Ted Cruz (R-TX) speaks at a watch party on March 15, 2016 in Houston, Texas. Cruz is in a tight race with Donald Trump in the Missouri GOP primary, while Trump took Florida, North Carolina, and Illinois. Gov. John Kasich won his home state of Ohio. Bob Levey/Getty Images/AFP == FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==

Ted Cruz em Houston. Foto: Bob Levey/Getty Images/AFP

Opção 2
Mesmo se Trump não puder ser contido com apenas um único candidato, outra alternativa seria tentar impedi-lo de conquistar a maioria dos delegados. Na Superterça, apesar de tudo, Trump perdeu em quatro Estados e teve uma performance ruim nas pesquisas de intenção de voto na Virgínia, Oklahoma e Texas, mostrando que ele pode estar perdendo terreno eleitoral.

CORRECTION - Republican presidential candidate Donald Trump (C) with his son, Eric (R), addresses the media following victory in the Florida state primary on March 15, 2016 in West Palm Beach, Florida. The win in Florida for Trump sent rival Marco Rubio, the US senator from the Sunshine State, crashing out of the campaign. The 69-year-old billionaire also won in Illinois and North Carolina. / AFP PHOTO / RHONA WISE / ?The erroneous mentions appearing in the metadata of these photos by RHONA WISE has been modified in AFP systems in the following manner: [Republican presidential candidate Donald Trump (C) with his son, Eric (R),] instead of [Republican presidential candidate Donald Trump (C) with his son Donald Trump Jr (R)]. Please immediately remove the erroneous mentions from all your online services and delete them from your servers. If you have been authorized by AFP to distribute them to third parties, please ensure that the same actions are carried out by them. Failure to promptly comply with these instructions will entail liability on your part for any continued or post notification usage. Therefore we thank you very much for all your attention and prompt action. We are sorry for the inconvenience this notification may cause and remain at your disposal for any further information you may require.?

Donald Trum em Palm Beach. Foto: Rhona Wise/AFP


Opção 3
Apoiar um candidato de um terceiro partido, de centro-direita, que apoiasse a principal mensagem do Partido Republicano. Essa opção, porém, dependeria de encontrar um forte candidato disposto a se engajar em um esforço que possivelmente terminaria em derrota. Uma esperança era o bilionário e ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg, mas ele descartou totalmente essa possibilidade este mês.
PFX18. NUEVA YORK (ESTADOS UNIDOS), 04/07/2013.- El alcalde de Nueva York, Michael Bloomberg, habla durante la ceremonia de reapertura de la Estatua de la Libertad en Liberty Island en Nueva York, Nueva York, EE.UU. hoy, jueves 4 de julio de 2013. El monumento, que ha estado cerrado a causa de los daños que sufrió por el huracán

Bloomberg, enquanto ainda era prefeito de Nova York. Foto: Peter Foley/EFE

Opção 4
Essencialmente, seguir com as eleições, esperar que Trump perca (ele está consideravelmente atrás de Hillary Clinton na maioria das pesquisas nacionais) e se reconstruir após essas eleições. O problema aqui é que Hillary tem seu nome envolvido em uma investigação conduzia pelo FBI sobre material confidencial. Uma corrida entre os dois deixa um pequeno prospecto de Trump se eleger, o que teria uma grande consequência para o país.

Democratic U.S. presidential candidate Hillary Clinton waves as she speaks to supporters at a campaign rally in West Palm Beach, Florida March 15, 2016. REUTERS/Carlos Barria

Hillary Clinton em evento em Palm Beach. Foto: Carlos Barria/Reuters

Tendências: