As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Que democracia?

Ricardo Galhardo

13 de dezembro de 2009 | 03h54

A corporação Latinobarómetro, com sede em Santiago, no Chile, lançou na sexta-feira a sua tradicional pesquisa sobre o estado da democracia na América Latina. O que dá para entender do resultado é que, afinal, os latino-americanos tem uma concepção sui generis sobre quais são os fundamentos de um sistema democrático.

 Na Costa Rica, por exemplo, 91% da população diz que “em nenhuma circunstância apoiaria um governo militar”. No entanto, 27% “apoia que os militares removam um presidente que viole a Constituição” – caso de Honduras. A conclusão obvia é que quase um terço da população desse país acredita que ninguém, nem o presidente, pode agir contra a Constituição. Mas 29% também acha que “se há uma situação difícil, não há problema em passar por cima das leis.”

Outro dado interessante, que mostra essa confusão, é que o país que mais apoia a democracia é a Venezuela. Lá, 85% da população vê a tal forma de governo como preferível a qualquer outra. No Brasil, por exemplo, a porcentagem é de 55%. É claro que os aliados de Chávez e a oposição tem concepções diferentes sobre o que é democracia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.