Avião malaio cai na Ucrânia; acompanhe
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Avião malaio cai na Ucrânia; acompanhe

Avião com 298 pessoas a bordo ia da Holanda para a Malásia

Redação Internacional

17 de julho de 2014 | 12h42

Um avião de passageiros malaio caiu nesta quinta-feira, 17, na Ucrânia, perto da fronteira com a Rússia. Segundo a agência russa Interfax, 298 pessoas estavam a bordo do avião da Malaysia Airlines.

Destroços do avião são encontrados – Foto: AP

Acompanhe aqui os últimos desdobramentos:

Encerramos agora a cobertura ao vivo da queda do avião malaio na Ucrânia. Voltamos amanhã com mais informações.

21h53: O Ministério das Relações Exteriores da Austrália informou que voo MH17 faria conexão em Kuala Lumpur para Melbourne e vários dos passageiros a bordo eram pesquisadores que participariam de uma conferência sobre aids na cidade australiana.

20h54: A Malaysia Airlines informou que o Boeing777 levava 283 passageiros e 15 tripulantes, em um total de 298 pessoas a bordo.

19h25: Em um comunicado, a Casa Branca informou na noite desta quinta-feira que o presidente Barack Obama disse ao primeiro-ministro malaio, Najib Raza, que os EUA ofereceriam assistência imediata para apoiar uma rápida investigação internacional sobre a queda do Boeing 777.

19h: A principal razão para as autoridades ucranianas acreditarem que os separatistas pró-Rússia derrubaram o avião da Malaysia Airlines é uma conversa entre rebeldes se vangloriando de terem abatido um avião no mesmo momento da queda do MH17.

A conversa foi divulgada em uma rede social russa que transmite comunicados do militante Igor Girkin. O post inicial dizia: “Nós avisamos para eles não voarem no nosso céu. E aqui está um vídeo de outro ‘grande pássaro’ caindo. O avião caiu atrás de montanhas, átreas residenciais não foram atingidas, pessoas inocentes não foram feridas.”

Depois o post foi editado e dizia que o avião derrubado seria de transporte militar, um AN-26 (AFP)

18h38: O presidente russo, Vladimir Putin, responsabilizou a Ucrânia pela queda do Boeing-777. “Sem dúvida, o Estado sobre cujo território isso aconteceu tem a responsabilidade por esta horrível tragédia.”

18h14: A Malaysia Airlines divulgou a nacionalidade das pessoas a bordo do voo MH17: 154 holandeses, 27 australianos, 23 malaios, 11 indonésios, 6 britânicos, 4 alemães, 3 belgas, 3 filipinos, 1 canadense. Outras 53 pessoas não tiveram a nacionalidade identificada.

18h12: Conselho de Segurança da ONU fará uma reunião de emergência nesta sexta-feira às 17 horas para tratar da queda do avião malaio, dizem diplomatas

18h03:Primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, afirma que não foi realizada nenhuma chamada de emergência do avião que caiu na Ucrânia. Ele disse que enviou um voo especial a Kiev com equipes de resgate

17h40: Autoridade americana afirma à rede CNN que autoridades da inteligência dos EUA concluíram que o avião foi abatido sobre a Ucrânia. Falando em condição de anonimato, a autoridade afirmou que Washington acredita que um míssil terra-ar tenha derrubado a aeronave, mas ainda trabalha para determinar quem atirou o míssil e se ele partiu da Ucrânia ou da Rússia.

17h26: No aeroporto de Kuala Lampur, parentes de passageiros que estavam a bordo do MH17 recebem notícia da queda da aeronave:

Foto: Samsul Said/Reuters

17h14: O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, pediu uma “investigação internacional” para esclarecer o que ocorreu com o avião da Malaysia Airlines que caiu na Ucrânia nesta quinta-feira com 295 pessoas a bordo.

16h56: A Grã-Bretanha pediu, nesta quinta-feira, 17, uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU sobre a queda do avião da Malaysia Airlines na Ucrânia.

16h38: Segundo a agência AFP, um líder separatista escreveu em sua página no Facebook que os rebeldes pró-Rússia haviam derrubado um avião de transporte militar ucraniano AN-26 praticamente no mesmo momento em que o Boeing-777 da Malaysia Airlines caiu.

“Acabamos de derrubar um AN-26 perto de Snijné”, escreveu o líder Igor Strelkov, autoproclamado ministro da Defesa da “República Popular de Donetsk”.

Um vídeo foi postado junto com o post mostrando uma fumaça preta supostamente no local da queda do avião. As imagens são muito parecidas com a de vídeos amadores que mostram o que seria o local da queda do MH17 da Malaysia Airlines. (AFP)

16h17: O Eurocontrol, órgão que coordena o controle de tráfego europeu, disse que autoridades ucranianas fecharam todas as rotas aéreas na região leste do país. Todos os planos de voo que utilizavam essa rota passaram a ser rejeitados, segundo o Eurocontrol, que alertou ainda que elas permanecerão fechadas por tempo indeterminado. Um grupo de crise foi criado para coordenar a resposta às consequências do fechamento dessas rotas aéreas.

16h10: Poroshenko, presidente ucraniano, acredita que a queda do avião tenha sido um “ato terrorista”, disse seu assessor. “Poroshenko crê que esse avião foi abatido: ‘não é um incidente, não é uma catástrofe, mas um ato terrorista'” disse Svatoslav Tsegolko.

15:25: Rebeldes pró-Rússia encontraram a caixa-preta do avião, segundo a agência russa Interfax

15:12 Obama em evento em Delawer:  “Estamos trabalhando para determinar se havia americanos no avião. Nossa equipe de segurança está conversando com o governo ucraniano”

15:03 A agência de aviação civil da Ucrânia informou que o avião voava normalmente, sem nenhum problema, até desaparecer do radar

Malaysian airliner was flying normally without problems until disappeared from radar: head of Ukrainian airspace regulatory body

 14:56: Obama deve fazer um pronunciamento em breve  sobre o acidente

14:48: Relatos de jornalistas presente no local do acidente falam em ‘corpos, destroços e cenas horríveis demais para fotografar’

 14:34: Comunicado do Kremlin sobre o acidente:
“O presidente Vladimir Putin expressa suas profundas condolências ao primeiro-ministro malaio, Najib Razak, sobre o acidente na Ucrânia com o avião da Malaysia Airlines, que resultou em inúmeras mortes. O chefe de Estado russo ofereceu sua simpatia e condolências às famílias das vítimas”

14:20 Segundo a Reuters, a companhia russsa Aeroflot anunciou que deixará de voar sobre território ucraniano. A Lufthansa também deixará de voar sobre a Ucrânia.

14:04: Local da queda:

:  ondefica.JPG

13:48  Foto do destroço do avião da Malaysia no interior da Ucrânia. Crédito: Maxim Zmeyev/ Reuters

aviao_01.JPG

 13:38: Os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e dos EUA, Barack Obama, conversaram sobre o acidente por telefone, segundo a agência russa RIA Novosti 

13:35: O premiê da Malásia Najib Razak lamentou o acidente e prometeu investigá-lo. É o segundo acidente envolvendo a Malaysia Airlines este ano. Em março, o voo MH370, que ia de Kuala Lampur para Pequim, desapareceu no Oceano Índico sem deixar rastros

13:33: Segundo o canal russo Russian Today, os rebeldes ucranianos negam ter derrubado o avião e dizem não ter o equipamento necessário para derrubar um jato comercial. Ontem, os rebeldes afirmaram ter derrubado dois caças Sukhoi da Força Aérea da Ucrânia

13: 27: Segundo sites especializados em equipamento militar, mísseis terra-ar Buk são capazes de atingir alvos que se movem a 850 km/h a uma distãncia de até 25 mil metros. A velocidade é similar a de aviões comerciais, que voam em altitude de cruzeiro de 10 mil metros.

 13: 26: O presidente americano, Barack Obama, foi informado da queda do boeing, segundo um assessor da Casa Branca

13: 25: Jornalista da Reuters no local do acidente diz ter visto destroços e corpos no local

 13h17: Modelo de avião similar ao que caiu hoje na Ucrânia

malasia.JPG

 

13h16: O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko disse “não descartar” a possibilidade de que o avião da Malaysia Airlines tenha sido derrubado. “Ressaltamos que nossas forças armadas não realizaram disparos contra alvos aéreos”, disse o presidente, que ofereceu condolência às famílias das vítimas

13:04: Esse site de aviação mostra o trajeto do avião, desde que saiu de Amsterdã até desaparecer sobre o território ucraniano

12h53: Segundo agências de notícias ucranianas, o avião caiu em Shakhtiorsk, na província de Donetsk, uma das mais afetadas pelo confronto

12h48: O assessor do ministro do Interior da Ucrânia, Anton Geraschenko responsabilizou milícias pró-Rússia que combatem o governo de Kiev no leste do país pelo acidente. Segundo o conselheiro, um sistema antimísseis Buk disparou um míssil que  teria atingido o boeing 777.  Outras fontes ainda não confirmaram essa versão.

12: 40 A Malaysia Airlines confirmou por meio de sua conta no Twitter que perdeu contato com o voo MH17 , que viajava de Amsterdã para Kuala Lampur, com 295 pessoas a bordo, enquanto o avião estava sobre espaço aéreo ucraniano.

Mais conteúdo sobre:

Malaysia AirlinesRússiaUcrânia