Relógio de Churchill que celebra vitória aliada é vendido por US$ 752 mil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Relógio de Churchill que celebra vitória aliada é vendido por US$ 752 mil

Peça foi dada ao ex-premiê britânico por grupo de proeminentes cidadãos suíços para agradecer o trabalho dos líderes dos países Aliados na 2ª Guerra

Redação Internacional

22 Setembro 2015 | 12h04

Um relógio de bolso que pertenceu ao ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill e lembra a vitória dos Aliados na 2ª Guerra foi leiloado nesta terça-feira, 22, em Londres por 485 mil libras (US$ 752 mil).

A peça é uma das quatro que ao término do conflito foram dadas por um grupo de proeminentes cidadãos suíços para agradecer o trabalho dos líderes dos países Aliados.

Relógio de Churchill que celebra vitória aliada é vendido por US$ 752 mil

Relógio de Churchill foi leiloado nesta terça-feira por US$ 752 mil (Foto: EFE)

Além de Churchill, receberam um relógio similar o presidente francês, Charles de Gaulle, o americano, Harry Truman, e o líder da União Soviética, Joseph Stalin.

Agora, 70 anos depois do fim da 2ª Guerra e 50 desde a morte de Churchill, a casa Sotheby’s decidiu leiloar a peça que descreve como um “testemunho histórico da liderança e símbolo da coragem”.

O relógio, desenhado pelo suíço Louis Cottier, conta com um gravura esmaltada que mostra São Jorge matando um dragão e um ponteiro em forma de tridente, além de um “V” na parte traseira que simboliza a vitória dos exércitos aliados.

A peça conta, além disso, com uma dedicatória personalizada na qual se lê: “1939 – Primeiro-ministro Winston Spencer Churchill – 1945”.

Quando Churchill recebeu o relógio, em 1946, escreveu uma nota ao grupo de cidadãos para agradecer pelo “soberbo presente” na qual assegurava que a peça sempre o lembraria do “maravilhoso país” que é a Suíça e dos “amigáveis sentimentos” de seus cidadãos.

Cottier, que elaborou o relógio em colaboração com a fábrica de Agassiz and Company, inventou o mecanismo da hora universal com o qual conta o relógio de Churchill e que foi incorporado mais tarde por marcas como Patek Philippe, Rolex e Vacheron Constantin. / EFE