Retrospectiva 2010 – Caso Sakineh Ashtiani
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Retrospectiva 2010 – Caso Sakineh Ashtiani

João Coscelli

24 de dezembro de 2010 | 06h00

A equipe do Radar Global escolheu os 12 principais fatos que marcaram o ano de 2010 para uma breve retrospectiva. Até o dia 31 de dezembro, relembraremos o que aconteceu de mais importante nos últimos 12 meses no cenário internacional – entre eleições a desastres naturais. Veja também os 12 principais personagens de 2010.

Caso Sakineh Ashtiani (junho)

O caso da iraniana Sakineh Ashtiani elevou as discussões sobre a situação dos direitos humanos no Irã e sobre as punições previstas pela Sharia, a lei islâmica. Ela foi condenada em 2006 por manter relações com dois homens após ficar viúva, o que, segundo a Sharia, também é considerado adultério. Ela foi condenada a 99 chibatadas. Depois, esta pena foi convertida em morte por apedrejamento.

Em junho deste ano, seu advogado Mohammad Mostafaei tornou público o caso em um blog na internet, o que chamou a atenção da comunidade internacional e desatou uma onda de protestos em apoio à iraniana. As autoridades de Teerã foram criticadas por conduzir investigações tendenciosas sobre o caso. A televisão estatal do Irã chegou a exibir supostas confissões de Sakineh, e no fim do ano transmitiu um documentário sobre o caso, no qual era feita a reconstituição do crime.

A sentença de apedrejamento foi suspensa, mas ainda pode ser retomada pela Justiça. Um tribunal de apelações acrescentou ao caso a acusação de conspiração para o assassinato do marido, da qual ela continua condenada a morte por enforcamento. O presidente Lula chegou a oferecer asilo a Sakineh, mas a oferta foi rejeitada pelo governo iraniano, que disse não querer outros governos interferindo em seus assuntos internos.

Veja nossos especiais sobre o assunto:
especialAs punições da Sharia, a Lei Islâmica
documento As origens do sistema jurídico do Islã
especialEntenda o caso Sakineh Ashtiani

Tudo o que sabemos sobre:

Caso SakinehIrãRetrospectiva 2010Sakineh

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.