Saiba mais: Os efeitos do diálogo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Saiba mais: Os efeitos do diálogo

A histórica reaproximação entre Cuba e EUA tem vários impactos em diferentes temas, que vão desde a aproximação de famílias até a oportunidade de negócios

Redação Internacional

22 de março de 2016 | 05h00

Redução do isolamento
O diálogo entre EUA e Cuba amplia o grau de presença da ilha na comunidade internacional e praticamente sepulta uma das maiores rivalidades regionais da Guerra Fria

Aproximação de famílias
A nova fase nas relações remove grande parte das limitações de viagens entre os dois países, melhora as comunicações e amplia o limite de remessa de dinheiro de cubanos-americanos para parentes na ilha

U.S. President Barack Obama speaks as he attends a meeting with entrepreneurs as part of his three-day visit to Cuba, in Havana March 21, 2016. REUTERS/Carlos Barria

Obama fala para uma plateia de empresários

Oportunidade de negócios
Exportadores de produtos e serviços americanos reivindicavam o relaxamento do embargo para que pudessem disputar com chineses e europeus o mercado cubano

Promoção de liberdades
Diplomacia americana aposta que intercâmbio mais intenso entre americanos e cubanos possa conscientizar a população da ilha a lutar por mais liberdades individuais

Tendências: