Saiba quem são as vítimas do atentado em Manchester
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Saiba quem são as vítimas do atentado em Manchester

Com a divulgação nesta quinta-feira do nome de mais 5 vítimas do atentado após show da cantora Ariana Grande, todas as 22 pessoas mortas já foram identificadas

Redação Internacional

24 Maio 2017 | 13h21

(Atualizado em 25/5, às 10h25) MANCHESTER, REINO UNIDO – Crianças e, adolescentes – perfil predominante entre os fãs de Ariana Grande -, além de pais que as acompanhavam ou iam buscá-los na Manchester Arena… Os rostos e as histórias dos 22 mortos no atentado ocorrido na segunda-feira, foram totalmente revelados nesta quinta, 25.

Além deles, 75 pessoas ficaram feridas, 23 delas gravemente, de acordo com o NHS, o serviço nacional de saúde do Reino Unido.

Conheça abaixo as vítimas do atentado:

– Saffie Rose Roussos, de 8 anos

Saffie Rose Roussos, de 8 anos (PA via AP)

(PA via AP)

Saffie é a vítima mais jovem identificada até agora. Foi para o show saindo de Leyland, no condado vizinho de Lincolnshire, com sua mãe e sua irmã de cerca de 20 anos, que ficaram feridas.

Chris Upton, o diretor de sua escola, a descreveu como “uma menina bonita em todos os sentidos da palavra”. “Todo mundo gostava dela, e lembraremos com afeto seu carinho e amabilidade”, explicou.

– Eilidh MacLeod, de 14 anos

Eilidh MacLeod, de 14 anos (MacLeod family via Greater Manchester Police/Handout via REUTERS)

(MacLeod family via Greater Manchester Police/Handout via REUTERS)

Escocesa da cidade de Barra, nas Hébridas Exteriores, foi ao show acompanhada de sua amiga Laura MacIntyre, de 15 anos, que ficou gravemente ferida. “Eilidh era cheia de vida e muito divertida. Amava música e estava sempre ouvindo Ariana ou tocando gaita com seus amigos”, escreveram seus pais.

– Nell Jones, de 14 anos
A escola Holmes Chapel Comprehensive School, a 45 quilômetros ao sul de Manchester, anunciou a morte de Nell Jones nesta quarta-feira, expressando seu grande pesar pela perda de “uma menina muito popular, sempre sorridente, sempre positiva”, segundo o seu professor, David Wheeler.

– Sorrell Leczkowski, de 14 anos

Sorrell Leczkowski, de 14 anos (AFP PHOTO / GREATER MANCHESTER POLICE)

(AFP PHOTO / GREATER MANCHESTER POLICE)

Sorrell Leczkowski tinha 14 anos e era da cidade de Leeds. Sua morte foi confirmada pela diretora da escola onde estudava, a Allerton High School. Sua mãe e sua avó ficaram gravemente feridas na explosão.

– Olivia Campbell, de 15 anos

Olivia Campbell, de 15 anos (Facebook/Handout via REUTERS)

(Facebook/Handout via REUTERS)

Charlotte Campbell, que na terça-feira apareceu nas principais emissoras de TV britânicas pedindo ajuda para encontrar sua filha Olivia, anunciou que ela faleceu.

“RIP minha queria filha Olivia, preciosa, linda, que foi levada para longe prematuramente. Vá cantar com os anjos e continue sorrido. Mamãe te ama”, escreveu no Facebook, junto com uma foto da menina.

– Megan Hurley, de 15 anos
Uma estudante de Halewood, perto de Liverpool. A meta de uma campanha na web de arrecadar 3 mil libras para pagar seu funeral dobrou em pouco tempo.

– Chloe Rutherford, de 17 anos, e Liam Curry, de 19
Chloe Rutherford e Liam Curry estavam desaparecidos desde a noite de segunda-feira e a morte deles ocorreu 48 horas depois do atentado.

“Eram perfeitos um para o outro em todos os aspectos e estavam destinos a estarem juntos”, disseram a família dos dois, em comunicado. “Viviam para ir a novos lugares juntos e explorar cidades distintas. Queriam estar sempre juntos e agora estarão.”

– Georgina Callander, de 18 anos

Georgina Callander, de 18 anos (Georgina Callander via Instagram/Handout via REUTERS)

(Georgina Callander via Instagram/Handout via REUTERS)

Estudante universitária de Saúde e Assistência Social de Lancashire. No dia anterior ao show, a jovem publicou uma foto nas redes sociais abraçada com a cantora. “FELIZ DE TE VER AMANHÔ, dizia a legenda da foto.

“Georgina era uma jovem estudante adorável, muito popular entre seus colegas e os funcionários, e sempre aproveitou ao máximo as oportunidades dadas pela escola”, afirmou em um comunicado sua antiga escola, a Bishop Rawstorne Church of England Academy.

– Courtney Boyle, de 19 anos, e seu padrasto Philip Tron, de 32

Courtney Boyle, de 19 anos (AFP PHOTO / GREATER MANCHESTER POLICE)

(AFP PHOTO / GREATER MANCHESTER POLICE)

Courtney Boyle era uma estudante que foi ao show de Ariana Grande acompanhada de seu padrasto, Philip Tron, anunciou a mãe da jovem, que perdeu a filha e seu companheiro. “Agora, os dois são meus anjos, voando alto no céu”, escreveu a mulher.

– John Atkinson, de 26 anos
John Atkinson, de Bury, uma localidade a meia hora de Manchester, foi identificado por seus amigos como um dos mortos.

Sua conta no Facebook se converteu em um fórum de homenagem, um processo que só pode ser realizado se a família entrar em contato com a rede social e solicitar. John era “um em um milhão e muita gente gostava dele”, escreveu Hayley Turk, uma amiga que organizou uma arrecadação para a família.

– Martyn Hett, de 29 anos

Martyn Hett, de 29 anos (AFP PHOTO / GREATER MANCHESTER POLICE)

(AFP PHOTO / GREATER MANCHESTER POLICE)

Gestor de Relações Públicas de Stockport, ao sul de Manchester, Hett foi ao show com um amigo. Seu irmão fez vários apelos nas redes sociais nas horas seguintes ao ataque, mas um amigo confirmou sua morte nesta quarta-feira.

“Recebemos na noite passada a notícia de que nosso maravilhoso, carismático e lindo Martyn não sobreviveu”, escreveu Stuart Spinall.

– Kelly Brewster, de 32 anos
Uma mãe de Sheffield, cidade ao norte da Inglaterra. Sua família e seus amigos a procuraram incessantemente na terça-feira, um dia depois do atentado, mas seu marido, Ian Hinslow, anunciou que ela faleceu.

“Tínhamos tantos planos juntos. Minha filha Phoebe ficará absolutamente destruída, como todos estamos”, escreveu Hinslow.

– Elaine McIver, policial

Elaine McIver, policial (Greater Manchester Police via The New York Times)

(Greater Manchester Police via The New York Times)

Esta mulher, cuja idade não foi informada pelas autoridades, era policial no condado de Cheshire, ao sul de Manchester, mas não estava trabalhando no momento do atentado.

Sua família emitiu um comunicado a descrevendo como “uma filha, irmã, tia, amiga e colega muito amada por seus parentes” que era “apaixonada pela vida e amava muito a música”.

– Michelle Kiss, 45 anos

Michelle Kiss, 45 anos (Kiss family via Greater Manchester Police/Handout via REUTERS)

(Kiss family via Greater Manchester Police/Handout via REUTERS)

Sua família anunciou a morte desta mãe de três filhos. “Sua família era a sua vida”, explicaram em um comunicado. Foi ao show para acompanhar as filhas, que sobreviveram.

– Alison Howe, de 45 anos, e Lisa Lees, de 47 anos
Alison e Lisa foram buscar suas filhas no show e não saíram vivas. “Nos tiraram uma mãe e uma madrasta maravilhosa e carinhosa. Foi incrível com todos nós”, escreveu um parente de Howe.

“Lisa se foi, mas nunca a esqueceremos. Te amo Lisa, vou sentir sua falta”, lamentou o irmão dela no Facebook.

– Jane Tweedle, 50 anos
Mãe de três filhos, Jane foi ao show buscar a filha de uma amiga. Era recepcionista em um liceu de Blackpool, na costa oeste da Inglaterra.

– Angelika Klis, de 39 anos, e Marcin Klis, de 42
Angelika e Marcin Klis, um casal polonês que vivia no Reino Unido que foi ao show buscar suas filhas, informou o ministro das Relações Exteriores da Polônia.

“Os pais foram no fim do show buscar suas filhas e, infelizmente, temos a informação de que morreram. As crianças estão bem”, disse o ministro Witold Waszczykowski a uma rádio polonesa.

– Wendy Fawell, de 50 anos

Wendy Fawell, de 50 anos (AFP PHOTO / GREATER MANCHESTER POLICE)

(AFP PHOTO / GREATER MANCHESTER POLICE)

De Otley, perto de Leeds, estava no show de Ariana Grande com uma amiga e as filhas de ambas, que sobreviveram.

A escola primária onde ela trabalhava confirmou sua morte em mensagem publicada no Twitter. Uma amiga da família disse à BBC que ela era “a pessoa mais amável que podia existir. Fazia qualquer coisa por você”. / AFP