Segundo historiador, Hitler teve um irmão deficiente que morreu pouco depois de nascer
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Segundo historiador, Hitler teve um irmão deficiente que morreu pouco depois de nascer

Florian Kotanko afirma que a mãe de Adolf Hitler teria ficado grávida quando ele tinha três anos e dado à luz um menino que morreu de hidrocefalia

Redação Internacional

31 Maio 2016 | 10h50

VIENA – Quando Adolf Hitler tinha três anos, sua mãe deu à luz um menino com hidrocefalia que morreu em seis dias. A informação, desconhecida até então, está na biografia do ditador nazista e pode mudar as teorias sobre sua personalidade, segundo informou na segunda-feira o historiador responsável pela descoberta.

Aos três anos de idade, Adolf Hitler “viveu com sua mãe (Klara Hitler), que ficou grávida e deu à luz um menino que não morreu de uma das diversas doenças infantis, mas de hidrocefalia”, relatou por telefone Florian Kotanko, historiador da cidade austríaca de Braunau am Inn, onde em 1889 nasceu a pessoa que mais de 40 depois se tornaria um ditador alemão.

Segundo Kotanko, este detalhe da vida de Hitler, desconhecido até então pelos historiadores, não foi levado em consideração nas análises e descrições de sua personalidade escritas até agora.

“Sou historiador e não psicólogo infantil, não sei se isto teve uma influência, embora seja subconsciente, em suas medidas políticas. Mas a biografia foi escrita partindo de suposições falsas”, afirmou.

Kotanko inclusive se referiu à possível influência dessa experiência na doutrina nazista de que os deficientes deveriam ser eliminados, com o objetivo de melhorar e purificar a raça.

O historiador explicou que o nascimento e a morte desse irmão são documentados em certidões de nascimento e óbito encontradas no arquivo da casa paroquial da cidade e em exemplares do antigo jornal local, que não existe mais.

Até o momento, a biografia retratava Hitler como o quarto de seis irmãos. Os dois mais velhos, um menino e uma menina, morreram antes do nascimento de Hitler. Posteriormente, teria nascido um terceiro, Otto.

No entanto, os novos documentos provam que Adolf foi o terceiro, antes que Otto viesse ao mundo no dia 17 de junho de 1892 e morresse seis dias depois. No arquivo paroquial de Braunau, a causa da morte da criança é assinalada como “hidrocefalia”.

Kotanko também descobriu que a família Hitler teve uma segunda residência em Braunau, além da casa na qual nasceu o ditador e cuja utilização é ainda hoje motivo de polêmica.

O historiador não descarta que ainda possam aparecer mais documentos até então desconhecidos sobre a vida do ditador. /EFE

Mais conteúdo sobre:

Adolf Hitlerhistórianazismo