Snowden ‘reaparece’ em foto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Snowden ‘reaparece’ em foto

Redação Internacional

10 de outubro de 2013 | 20h30

 Reprodução/El País

Foi publicada nessa quinta-feira, 10, a primeira imagem de Edward Snowden, o ex-espião que revelou ao mundo os segredos do aparato de vigilância eletrônica dos EUA, desde que ele deixou o Aeroporto de Moscou, após receber asilo político da Rússia.Na imagem, ele aparece ao lado de outros quatro ex-funcionários americanos que vazaram segredos à imprensa e de uma advogada do WikiLeaks. Eles viajaram à Rússia para entregar um prêmio a Snowden.

O paradeiro do ex-espião, porém, continua desconhecido. Seu advogado, Anatoli Kucherena – figura próxima do Kremlin –, insinuou recentemente que ele não está em Moscou e negou que uma fotografia de um jovem deixando um supermercado na capital russa era a de seu cliente. Também nessa quinta-feira, o pai de Snowden, Lon, desembarcou na Rússia para visitá-lo e concedeu entrevistas à imprensa local ao lado do advogado de seu filho.

Responsável por revelar como os EUA violam a privacidade de milhões de indivíduos e espionam empresas ao redor do mundo, incluindo no Brasil, Snowden recebeu um prêmio da Associação Sam Adams para a Integridade na Área de Inteligência. ´

A homenagem foi entregue por quatro ex-funcionários de agências de segurança dos EUA que, por razões de consciência, entregaram dados sigilosos a repórteres.

“Integridade deve se sobrepor à obediência cega”, disse a ex-agente do FBI Coleen Rowley, que aparece na foto com Snowden. Coleen ganhou fama ao mostrar que a cúpula da polícia ignorou informações sobre a Al-Qaeda antes de 2001. Também se encontraram com Snowden: Thomas Drake, que era da Agência de Segurança Nacional (NSA); Jesselyn Raddack, do Departamento de Justiça; e Ray McGovern, da CIA. Em entrevistas, eles ridicularizaram a acusação do governo americano de que Snowden colocou em risco a segurança dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:

Edward SnowdenEl PaísRússia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.