As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tensão entre Rússia e EUA não afetou trabalho na Estação Espacial Internacional

Redação Internacional

21 de março de 2014 | 17h24

Cada vez maior aqui na Terra, a tensão entre Rússia e Estados Unidos por conta da crise na Ucrânia, vista lá de cima, da Estação Espacial Internacional (ISS),  não parece tão grande. Depois de passar 166 dias na estação espacial, o astronauta da Nasa Mike Hopkins disse que as diferenças entre os dois países em nada afetou o trabalho dele e dos colegas cosmonautas russos Oleg Kotov e Serguei Ryazansky.

O grupo retornou à Terra na segunda-feira 10, em uma aterrissagem no Casaquistão. Na noite de quinta-feira 20, Hopkins disse que as rusgas diplomáticas não afetaram a missão espacial. “Voltei à Terra com dois cosmonautas russos e eles são meus amigos. Certamente, eu conto com eles como amigos próximos e me diverti todo o tempo com eles”. Para o astronauta, o programa espacial pode superar as diferenças políticas.

Ex-rivais de uma corrida espacial durante a Guerra Fria, Rússia e EUA lideram o programa na estação espacial do qual participam, no total, 15 nações. “A essa altura, não estou preocupado. Acho que os acordos firmados entre nós são bem fortes. O programa da ISS cresceu e se valorizou muito, por todos os parceiros. Então, acho que ele continuará e ficará bem no futuro”, disse Hopkins./ REUTERS

Veja imagens dos três astronautas:

Tudo o que sabemos sobre:

Estação Espacial InternacionalEUARússia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.