Três candidatos republicanos e seus eleitores
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Três candidatos republicanos e seus eleitores

Eleitores explicam porque escolheram seus pré-candidatos

Redação Internacional

06 de fevereiro de 2016 | 17h13

SALEM, NH - FEBRUARY 05: Republican presidential candidate Sen. Ted Cruz (R-TX) speaks at a town hall style meeting on February 5, 2016 at the Lancaster School in Salem, New Hampshire. Cruz is campaigning in the lead up to the The New Hampshire primary, February 9. Matthew Cavanaugh/Getty Images/AFP == FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==

Em 2013, Cruz liderou a rebelião dos republicanos. Foto: Matthew Cavanaugh/Getty Images/AFP

CRUZ, O HERDEIRO DE REAGAN

Rick Yanus considera Ted Cruz o herdeiro da tradição de Ronald Reagan dentro do Partido Republicano e o principal representante da ideia de governo conservador “estritamente constitucional”. Em sua opinião, esse princípio está sob ataque na administração de Barack Obama, que editou decretos para tratar de temas como controle de armas, imigração e limites para emissão de gases poluentes.

“Temo que se continuarmos na direção em que estamos nós não vamos sobreviver como país”, disse Yanus, depois de participar de encontro de Cruz com eleitores de New Hampshire. Em seu discurso, o senador texano defendeu o direito irrestrito ao porte de armas, a não interferência do Estado na liberdade religiosa, a rejeição da administração federal do ensino público e a cobrança de um imposto único – essas duas propostas levariam à extinção do Departamento de Educação e da Receita Federal.

O senador também reiterou uma de suas principais promessas: a revogação do Obamacare, a reforma do sistema de saúde aprovada em 2010 com o objetivo de ampliar o número de americanos que possuem seguro-saúde. Em 2013, Cruz liderou a rebelião dos republicanos que levou ao fechamento do governo por 16 dias e desgastou o partido.

 

 

CONCORD, NH - FEBRUARY 05: Republican presidential candidate former Florida Governor Jeb Bush speaks as he campaigns during a town hall at the Abbot-Downing school on February 5, 2016 in Concord, New Hampshire. Democratic and Republican presidential candidates are stumping for votes throughout New Hampshire leading up to the Presidential primary on February 9. Joe Raedle/Getty Images/AFP == FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==

Jeb Bush defende a redução do gasto público. Foto: Joe Raedle/Getty Images/AFP

BUSH E A COMPAIXÃO MODERADA

A experiência de Jeb Bush como governador da Flórida é um dos fatores que levaram Richard Chase a decidir votar no representante da mais célebre linhagem política republicana nas primárias que serão realizadas em New Hampshire na terça-feira. O aposentado também é atraído por uma qualidade que considera rara entre os conservadores: a compaixão.

Depois de ouvir Bush falar em um encontro com eleitores, Chase disse ter gostado de sua proposta para enfrentar o Estado Islâmico e reduzir o déficit e a dívida pública. “Em sua gestão de oito anos como governador, ele demonstrou ser eficiente e realizou coisas importantes, principalmente na área educacional. Eu posso vê-lo como nosso presidente.”

A proposta de combate ao Estado Islâmico apresentada pelo ex-governador prevê armar os curdos, criar zonas de exclusão aérea na Síria, colocar soldados americanos dentro do Exército iraquiano, mudar o regime sírio e fortalecer os laços com líderes tribais sunitas no Iraque e na Síria. “Nossos amigos não sabem mais qual é a nossa posição e nossos inimigos não mais nos temem”, disse Bush. O pré-candidato defendeu a redução do gasto público e a aprovação de uma emenda constitucional que torne obrigatório o equilíbrio entre receita e despesa.

 

FILE - In this Nov. 9, 2002 file photo, Donald Trump holds a driver on the 11th green of his Ocean Trails Golf Club in Rancho Palos Verdes. Trump?s been telling Americans for nearly three decades that he?s what they really need in the White House, a business-hardened dealmaker-in-chief. Now that he?s actually running for president, Trump gets to say it Thursday night from center stage and in prime-time as the top-polling candidate in the first Republican presidential debate of the 2016 campaign. (AP Photo/Damian Dovarganes, File)

Trump nunca se candidatou a um cargo público. Foto: AP Photo/Damian Dovarganes

 

TRUMP, O  OUTSIDER POPULISTA

Como muitos dos eleitores do Partido Republicano, Jeff Odhner diz estar cansado de eleger políticos que não cumprem suas promessas quando chegam a Washington. Por isso, decidiu escolher o mais genuíno outsider para representar a legenda na disputa pela Casa Branca em novembro: o bilionário Donald Trump, que nunca se candidatou a um cargo público em sua vida.

Na noite de quarta-feira, Odhner estava entre as cerca de 3 mil pessoas reunidas em uma quadra esportiva da cidade de Milford, em New Hampshire, para escutar o candidato. “Gosto do fato de que ele está financiando sua campanha. Ele não deverá favores a ninguém.”

Em seu discurso, Trump disse que os políticos e a mídia são “desonestos” e recebeu aplausos quando repetiu a promessa de construir um muro na fronteira com o México e fazer o país vizinho pagar por ele. Disse ainda que, em seu eventual governo, refugiados sírios não entrarão nos EUA e o acordo com o Irã será revogado.

Empresário, Odhner acredita que só Trump pode desafiar Washington e fazer o que prometeu na campanha. Odhner se considera traído pelos representantes de seu partido, que ganharam maioria no Congresso. (Cláudia Trevisan)