Veja alguns números do caso Assange
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Veja alguns números do caso Assange

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, está há mais de três anos e meio refugiado na embaixada equatoriana em Londres para evitar sua extradição à Suécia

Redação Internacional

05 de fevereiro de 2016 | 13h05

Nesta sexta-feira, 5, o Grupo de Trabalho da ONU sobre Detenções Arbitrárias afirmou que fundador do WikiLeaks, Julian Assange, deveria ser autorizado a sair livremente da embaixada do Equador em Londres e receber uma indenização por ter enfrentado o equivalente a uma detenção de três anos e meio.

Assange participa de videoconferência nesta sexta depois do anúncio da ONU

Assange participa de videoconferência nesta sexta depois do anúncio da ONU (FOTO: EFE/Will Oliver)

Veja alguns dos números do caso Assange:

– 1.326 dias na embaixada do Equador em Londres, desde 19 de junho de 2012, quando esgotou todas as opções legais para evitar ser extraditado à Suécia

– 8,5 milhões de documentos confidenciais publicados pelo WikiLeaks desde sua criação, em 2006, segundo a organização

– 35 anos é a pena de prisão para Chelsea Manning, o soldado americano que forneceu documentos oficiais secretos ao WikiLeaks

– 2 são os filmes sobre o WikiLeaks que estrearam desde que Assange entrou na embaixada: o documentário “Roubamos Segredos – A História do Wikileaks” e “O Quinto Poder”, no qual o ator britânico Benedict Cumberbatch interpreta o australiano

– 18 m2 é o tamanho do quarto de Assange no primeiro andar da embaixada, onde dorme, trabalha e faz exercícios em uma esteira que, segundo o The Guardian, foi dada a ele pelo diretor de cinema britânico Ken Loach

– 13,8 milhões de libras é o valor que custou até agora o dispositivo de segurança em torno da embaixada, segundo um cálculo do WikiLeaks. A polícia admitiu que superava 10 milhões de libras. Em outubro de 2015 a polícia decidiu retirar o dispositivo físico, sem desistir de capturar o australiano se ele deixar a representação diplomática equatoriana. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:

Julian AssangeWikiLeaks

Tendências: