As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Veja como a compra de votos se modernizou no México

Redação Internacional

30 de junho de 2012 | 19h00

Por Rodrigo Cavalheiro, enviado especial a Xalapa-Enríquez

Xalapa-Enríquez é a capital do Estado mexicano de Veracruz, onde o crime organizado matou nove jornalistas nos últimos dois anos. Em um ano, as mortes ligadas ao narcotráfico aumentaram 575% no Estado.

Veja também:
ESPECIAL: Eleições no México

Essa semana, uma prefeita da região foi torturada e assassinada. Seu corpo foi encontrado a dois dias de deixar o cargo. A casa de um senador foi incendiada e um funcionário que levava cédulas foi esfaqueado, expondo a ligação entre criminalidade e as eleições de domingo.

A jornalista local Claudia Guerrero Martinez deixou de informar sobre o narcotráfico por medo. Ela explica como outra prática que liga polícia e política, a compra de votos, se modernizou no México. Assista ao depoimento da jornalista ao Estado.