As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Veja declarações de apoio de Lula a líderes da América Latina durante e após mandato presidencial

Redação Internacional

02 de abril de 2013 | 17h39

O ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva declarou recentemente, em um vídeo, seu apoio a Nicolás Maduro, presidente interino da Venezuela e candidato na eleição que ocorre dia 14 deste mês.

Mas esta não foi a primeira vez que Lula declarou apoio a um político da América Latina. Veja algumas posições do ex-presidente brasileiro durante e após seu mandato presidencial:

Julho de 2012: Lula manifestou, em vídeo transmitido na cerimônia de encerramento do Foro de São Paulo, em Caracas, seu apoio a Hugo Chávez em relação às eleições presidenciais de outubro. “Chávez, conte comigo, conte com o PT, conte com a solidariedade e apoio de cada militante de esquerda, de cada democrata e de cada latino-americano. Sua vitória será nossa vitória.”

lula_e_chavez_ae.jpg

Junho de 2012: O ex-presidente brasileiro defendeu o homólogo paraguaio Fernando Lugo, deposto. Lula afirmou que “a democracia no Paraguai foi ferida.”

Setembro de 2011: Lula anunciou visita a Argentina no mês seguinte para declarar seu apoio à reeleição da presidente Cristina Kirchner.

Novembro de 2009: O ex-presidente Lula declarou apoio ao ex-guerrilheiro tupamaro José “Pepe” Mujica, da governista coalizão Frente Ampla, de centro-esquerda, no segundo turno das eleições no Uruguai. Em 2003, no segundo ano de seu mandato presidencial, Lula apoiou o então candidato socialista Tabaré Vázquez.

Agosto de 2009: Lula declarou apoio à reeleição do presidente da Bolívia, Evo Morales.

lula_e_morales_ap.jpg

Janeiro de 2009: O ex-presidente defendeu a iniciativa de Chávez de propor a realização de um referendo sobre a possibilidade da implantação de um sistema de reeleição ilimitada para presidente da República e outros cargos do Poder Executivo do país. Na ocasião, Lula ressaltou que não considerava o mesmo caminho para o Brasil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.