Vendas de mochila à prova de bala disparam após massacre na Flórida
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vendas de mochila à prova de bala disparam após massacre na Flórida

Modelo da mochila israelense cobre as costas e também o peito com um colete e foi certificada pelo Exército e pela Polícia israelenses

Redação Internacional

30 Agosto 2018 | 18h43

Um fabricante israelense assegura ter vendido nos últimos meses centenas de mochilas à prova de balas nos Estados Unidos, após o massacre em fevereiro de uma escola em Parkland, na Flórida.

Modelo básico da mochila pesa 2,9 kg e protege contra disparos de pistola de 9 mm e custa US$ 500 (Photo by AHMAD GHARABLI / AFP)

“Projetamos uma mochila à prova de balas sob demanda de nossos distribuidores nos Estados Unidos, após a enorme comoção causada pelo massacre de fevereiro na Flórida”, explicou à France Presse Snir Koren, presidente da Masada Armour.

Nikolas Cruz, de 19 anos, matou com um fuzil semiautomático 17 pessoas em 14 de fevereiro em sua antiga escola em Parkland.

O modelo da mochila da Masada Armour cobre as costas e também o peito com um colete, e foi certificada pelo Exército e pela Polícia israelenses, explicou o fabricante em Julis (norte de Israel).

“Em dois meses, vendemos centenas de mochilas e nos preparamos para aumentar o ritmo de produção para chegar a 500 unidades por mês”, explicou Snir Koren.

O modelo básico, que pesa 2,9 kg, protege contra disparos de pistola de 9 mm e custa US$ 500, afirmou. Uma versão melhorada, mais pesada, protege dos disparos de fuzis de assalto M-16 e Kalashnikov, e seu preço é de mais de US$ 700.

Snir Koren explica que sua empresa está trabalhando em um modelo mais leve e menor, para crianças. / AFP