As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vídeo é associado a suspeito de tiroteio na Califórnia

Redação Internacional

24 Maio 2014 | 19h38

A família do diretor-assistente da sequência Jogos Vorazes Peter Rodgers divulgou um comunicado neste sábado, 24, no qual afirma acreditar que o atirador de Santa Bárbara é seu filho, Elliot Rodger. O tiroteio ocorreu na noite de sexta-feira quando um motorista em uma BMW preta disparou aleatoriamente por dez minutos e matou seis pessoas perto do câmpus da Universidade da Califórnia. Ele foi encontrado morto após trocar tiros com a polícia e bater o carro.

Nas redes sociais, foram encontrados vídeos em que Elliot Rodger se descreve como um universitário de Santa Bárbara “frustrado sexualmente” e “um virgem irritado”, que estava pronto para ir a uma “missão de retribuição” contra jovens mulheres que o rejeitaram.

Veja um dos vídeos postados no YouTube

O advogado da família, Alan Shifman, disse a repórteres que os pais de Elliot ligaram para a polícia há um mês para demonstrar preocupação com vídeos postados por ele no YouTube fazendo referência a “suicídio e assassinato de pessoas”.  Shifman afirmou que a polícia interrogou o rapaz, mas conclui que ele “não oferecia perigo”.

O xerife do condado de Santa Bárbara, Bill Brown, disse que a polícia estava analisando bilhetes e vídeos que sugerem que a “atrocidade” na noite de sexta-feira foi um massacre premeditado”. Ele não confirmou a identidade do atirador, mas fotos da BMW envolvida no crime mostram o mesmo veículo em que Rodger aparece dentro, em seu perfil no Facebook. / NYT