As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

WEBSFERA – 13 DE SETEMBRO

Redação Internacional

13 de setembro de 2010 | 00h27

EL PAÍS
Farc põem em risco tribos colombianas
Nem desmatamento, nem mineração. As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc)e a violência em torno da guerrilha são a maior ameaça a 34 tribos indígenas no país. Em 2004, eram 12. Mais de 1.400 índios foram assassinados entre 2002 e 2009 em meio ao conflito armado. Só no ano passado houve 114 homicídios, um aumento de 63% em relação ao ano anterior. As balas que matam os índios não vêm só da guerrilha. Paramilitares, narcotraficantes e mesmo o Exército são também ameaças das quais boa parte é obrigada a fugir. Os índios representam 15% dos desalojados pela violência no país, embora sejam 2% dos 44 milhões que formam a população colombiana.

http://www.elpais.com/articulo/internacional/ACNUR/denuncia/violencia/Colombia/amenaza/34/comunidades/elpepuint/20100910elpepuint_1/Tes

DAILY TELEGRAPH
Príncipe Charles apoia morte sustentável
Caixões fabricados à base de lã de ovelha são a sugestão do príncipe Charles para que seus súditos sejam sustentáveis também após a morte. Além de ser menos nocivos ao meio ambiente, os esquifes de lã ajudariam a economia local. A criação de ovelhas é uma tradição nas fazendas britânicas.
http://www.telegraph.co.uk/earth/prince-of-wales-start/7989494/Woolly-coffins-on-display-in-Princes-garden.html

VANCOUVER SUN
Igreja veta música pop em funerais na Austrália
O arcebispo de Melbourne, Dennis Hart, proibiu canções pop em sepultamentos na Austrália. A decisão foi tomada depois que hinos esportivos de clubes superaram marchas fúnebres na preferência dos mortos. O “último desejo” não deveria se sobrepor ao caráter sagrado da cerimônia.
http://www.vancouversun.com/sports/Archbishop+bans+secular+songs+from+funerals/3510753/story.html

THE NEW YORK TIMES
Prisão de ‘Barbie’ surpreendeu família
Em 1998, após terminar o colegial como estrela de futebol americano, Edgar Valdez Villarreal trocou Laredo, no Texas, pelo México. Em 12 anos, virou um chefão do narcotráfico. Acabou preso. A trajetória inusual do jovem de classe média levou jornalistas à porta de sua família, que revelou surpresa. “Ele escolheu este caminho. Somos uma boa família”, disse o irmão mais velho de “Barbie”, Abel Valdez Jr.

http://www.nytimes.com/2010/09/09/us/09barbie.html?_r=1&src=sch&pagewanted=all

Tudo o que sabemos sobre:

VISÃO GLOBALwebsfera

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.