As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Zakaria é suspenso por ‘Time’ e CNN após admitir plágio

Redação Internacional

11 de agosto de 2012 | 02h09

NOVA YORK – O apresentador da CNN e editor especial da revista Time Fareed Zakaria foi suspenso na sexta-feira, 10, dos dois empregos após admitir ter cometido plágio num recente artigo sobre o controle de armas nos EUA. O jornalista de origem indiana pediu desculpas por ter usado em uma coluna da Time, sem citar a fonte, trecho de um recente ensaio publicado na revista The New Yorker.

A Time informou que aceita o pedido de desculpas, mas suspenderá Zakaria durante um mês e espera “novas revisões no caso”. “O que ele fez viola nossos padrões para os colunistas, cujo trabalho deve ser não só objetivo, mas também original. Não apenas seus pontos de vista devem ser próprios, mas suas palavras também”, disse o porta-voz da revista Alí Zelenko. A CNN retirou de seu site trechos do artigo e Zakaria desde então não voltou ao ar. A rede anunciou que o afastará, sem determinar prazo de retorno.

“Repórteres apontaram que parágrafos na minha coluna da Time nesta semana contêm grandes semelhanças com parágrafos no ensaio de Jill Lapore (professora de História na Universidade de Harvard) na edição de 23 de abril da New Yorker. Eles têm razão. Cometi um terrível erro”, escreveu Zakaria em seu pedido de desculpas. “É um lapso sério, e inteiramente minha culpa.”

Autor do livro O mundo pós-americano, Zakaria é um jornalistas políticos mais influentes dos EUA e um dos mais ouvidos pelo presidente Barack Obama (com Reuters e AP).

Veja o trecho escrito por Zakaria e o original:

O trecho escrito por Fareed Zakaria no artigo The Case for Gun Control, na revista Time:
Adam Winkler, a professor of constitutional law at UCLA, documents the actual history in Gunfight: The Battle over the Right to Bear Arms in America. Guns were regulated in the U.S. from the earliest years of the Republic. Laws that banned the carrying of concealed weapons were passed in Kentucky and Louisiana in 1813. Other states soon followed: Indiana in 1820, Tennessee and Virginia in 1838, Alabama in 1839 and Ohio in 1859. Similar laws were passed in Texas, Florida and Oklahoma. As the governor of Texas (Texas!) explained in 1893, the “mission of the concealed deadly weapon is murder. To check it is the duty of every self-respecting, law-abiding man.”

O trecho original, escrito por Jill Lepore no artigo Battleground America, publicado na revista The New Yorker de 23 de abril:
As Adam Winkler, a constitutional-law scholar at U.C.L.A., demonstrates in a remarkably nuanced new book, “Gunfight: The Battle Over the Right to Bear Arms in America,” firearms have been regulated in the United States from the start. Laws banning the carrying of concealed weapons were passed in Kentucky and Louisiana in 1813, and other states soon followed: Indiana (1820), Tennessee and Virginia (1838), Alabama (1839), and Ohio (1859). Similar laws were passed in Texas, Florida, and Oklahoma. As the governor of Texas explained in 1893, the “mission of the concealed deadly weapon is murder. To check it is the duty of every self-respecting, law-abiding man.

Tudo o que sabemos sobre:

CNNFareed ZakariaimprensamídiaplágioTime

Tendências: