Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

2 soldados dos EUA são mortos no Afeganistão; EUA acusam militar

Um suposto militar afegão e um civil à paisana mataram dois soldados norte-americanos na quinta-feira no sul do Afeganistão, disseram autoridades ocidentais e afegãs, num atentado que deve intensificar as dúvidas que cercam as precárias forças locais de segurança.

REUTERS

01 de março de 2012 | 18h04

No sábado, dois oficiais norte-americanos foram mortos dentro do Ministério do Interior, supostamente por um agente da inteligência policial.

Pelo menos cinco soldados da Otan foram mortos por membros das forças afegãs de segurança desde que cópias do Corão foram queimadas no mês passado em um quartel das forças estrangeiras, desencadeando violentos protestos.

Depois do atentado de sábado, a Otan imediatamente retirou todos os seus consultores de ministérios afegãos em Cabul. Grã-Bretanha, Alemanha e Canadá também retiraram seu pessoal desses prédios. Alguns funcionários da Otan foram autorizados a regressar depois disso.

As autoridades norte-americanas dizem que não vão recuar nos seus planos de retirar suas tropas de combate e assumir um papel consultivo para as forças afegãs. Mas autoridades afegãs temem que novos ataques por parte das forças afegãs contra as tropas ocidentais possam prejudicar as relações de Cabul com a Otan.

Segundo o Pentágono, uns 70 membros da força da Otan foram mortos em 42 ataques de infiltrados entre maio de 2007 e janeiro de 2012.

(Por Michael Georgy)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAAFEGANISTAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.