Acusado de participar de ataques em Mumbai irá se declarar culpado

David Headley, que havia dito ser inocente, irá mudar seu depoimento nesta semana

Reuters,

16 de março de 2010 | 20h59

O americano acusado de pesquisar potenciais alvos na cidade indiana de Mumbai antes dos atentados de 2008 que deixaram 166 mortos irá se declarar culpado nesta semana, de acordo com gravações judiciais divulgadas nesta terça-feira, 16.

 

David Headley, 49, têm cooperado com investigadores americanos desde que foi preso em outubro.

 

Uma audiência foi marcada para o acusado mudar seu depoimento nesta quinta-feira em Chicago.

 

Headley enfrenta duas acusações, mas os documentos não especificaram quais estariam envolvidas em sua declaração de culpa. Seu advogado não foi encontrado para comentários.

 

Anteriormente, ele havia se declarado inocente das acusações de fornecer materiais de suporte ao terrorismo e conspirar para explodir bombas em locais públicos na Índia.

 

Headley, que tem ligações próximas com o Paquistão, também havia afirmado não ser culpado de planejar um ataque armado contra um jornal dinamarquês que publicou uma charge aludindo ao profeta Maomé, o que ofendeu muçulmanos.

 

Procuradores afirmaram que o americano fez várias viagens à Dinamarca e Índia, e passou informações a seus contatos com os militantes islâmicos do grupo Laskar-e-Taiba, no Paquistão. Dois paquistaneses também estão sendo acusados no caso, mas não estão presos.

Tudo o que sabemos sobre:
Mumbaiataqueterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.