Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Mohammed Mashhor/Reuters
Mohammed Mashhor/Reuters

Agentes da Al-Qaeda tentaram reunir Bin Laden com filho antes de morte

A carta foi um dos diversos documentos apreendidos pelos soldados quando realizaram a operação na casa secreta de Bin Laden em Abbottabad, Paquistão, em maio de 2011

O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2015 | 20h43

WASHINGTON - Apenas um mês antes de Osama bin Laden ser morto por forças especiais dos Estados Unidos em seu esconderijo no Paquistão, em 2011, seus auxiliares tentaram reuni-lo com seu amado filho, Hamza, que fora preso no Irã, mostram documentos divulgados nesta quarta-feira, 20.

Em uma mensagem datada de abril de 2011, um agente da Al-Qaeda escreveu para Bin Laden descrevendo os esforços para levar seu filho, um dos muitos do líder da rede terrorista, ao encontro dele. 

“Eu tentei encontrar uma maneira de enviá-lo para você em uma rodovia principal, mas não consegui encontrar uma devido aos intensos procedimentos de segurança e buscas”, disse o agente, sob o nome de Mahmud.

A carta foi um dos diversos documentos apreendidos pelos soldados quando realizaram a operação na casa secreta de Bin Laden em Abbottabad, Paquistão, em maio de 2011. Os documentos foram divulgados pela inteligência americana.

Hamza e outros membros da família, incluindo sua mãe, Khairiyah, terceira mulher de Bin Laden, passaram anos no Irã, para onde fugiram após os atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA, e da subsequente invasão militar americana no Afeganistão. / REUTERS              

Tudo o que sabemos sobre:
EUABIN LADENPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.