Al Gore diz que não tentará a Presidência dos EUA

Nobel da Paz nega planos para disputar a Casa Branca pelo Partido Democrata em 2008

Agências internacionais,

17 de outubro de 2007 | 07h48

O ex-vice-presidente dos Estados Unidos e ganhador do Nobel da paz deste ano, Al Gore, disse na edição desta quarta-feira, 17, do jornal britânico The Guardian que não tem planos de concorrer à Presidência do país em 2008. Gore e o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, sigla em inglês) foram agraciados pela Fundação Nobel por suas campanhas contra o aquecimento global. Desde que o prêmio foi anunciado, os apoiadores de Gore iniciaram uma campanha para que o ambientalista concorresse novamente na campanha presidencial pelo Partido Democrata. O ex-presidente Jimmy Carter, que foi o ganhador da premiação em 2002, foi uma das personalidades que manifestou o seu desejo para que Gore retornasse ao cenário político americano. A organização conhecida como draftgore.com disse que pelo menos 200 mil pessoas participaram de um abaixo-assinado pedindo pela candidatura do Nobel da paz. Do total de assinaturas, mais de 70 mil foram incluídas nos quatro dias após o anúncio. Gore desapontou os seus apoiadores, que especulavam uma provável vitória em uma nova disputa após a devastadora derrota em 2000 para George W. Bush. "Não tenho planos de ser candidato novamente", disse ele para a emissora de televisão NRK quando questionado sobre o seu futuro político."Estou envolvido em uma campanha diferente, é uma campanha global". "É um tipo de campanha que muda o modo como as pessoas pensam sobre a crise climática." Vice-presidente de Bill Clinton, Gore conquistou a candidatura democrata à Casa Branca em 2000, e teve maior número de votos populares naquela eleição. Ele perdeu no Colégio Eleitoral - depois que a Suprema Corte oficializou sua derrota por apenas 537 votos populares na Flórida.

Tudo o que sabemos sobre:
NobelAl GoreEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.