Al Qaeda está fugindo do Waziristão, diz Gates

Relatórios de inteligência dos EUA mostram que militantes ligados à Al Qaeda e a outros grupos estão fugindo da região paquistanesa do Waziristão do Sul por causa da ofensiva das forças locais, disse na sexta-feira o secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates.

REUTERS

11 de dezembro de 2009 | 10h52

"Vemos algumas evidências na inteligência de que (as forças paquistanesas) estão expulsando a Al Qaeda e alguns outros terroristas do Waziristão do Sul, e eles estão fugindo, e alguns deles estão falando em voltar para o Afeganistão", disse Gates a soldados dos EUA durante visita ao norte do Iraque. "Acho isso bom."

Gates elogiou as "significativas operações militares (do Paquistão), que vêm crescendo em tamanho e ritmo". "Acho que os paquistaneses estão fazendo um bom trabalho em pressionar do seu lado da fronteira, e obviamente faremos um trabalho melhor ainda em pressionar no lado afegão da fronteira", disse Gates, referindo-se ao envio de 30 mil soldados adicionais, recentemente ordenado pelo presidente Barack Obama.

A ofensiva paquistanesa no Waziristão do Sul, reduto dos militantes islâmicos perto da fronteira afegã, começou em outubro. Os militantes têm reagido realizando diversos atentados em cidades do Paquistão.

(Reportagem de Adam Entous)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAQAEDAWAZIRISTAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.