Al-Qaeda pode atacar shoppings nos EUA, alerta FBI

Segundo relatório divulgado pela rede de TV ABC, grupo planeja atentado para os próximos dois anos

Efe,

08 de novembro de 2007 | 23h39

Um relatório do FBI publicado nesta quinta-feira, adverte que a rede terrorista Al-Qaeda poderia promover atentados em shoppings de Chicago e Los Angeles durante o período do Natal. A rede de TV ABC revelou nesta quinta-feira parte do relatório do FBI, e que é baseado em dados dos serviços de inteligência recebidos pela polícia federal no final de setembro. O relatório, que vazou nos meios de comunicação, estava dirigido a outras agências de espionagem e parceiros dos EUA na investigação desse tipo de informações. No relatório os analistas de inteligência asseguram que a Al-Qaeda pretende "atacar" a economia americana e que esteve planejando um atentado para os próximos dois anos. Em comunicado, o porta-voz do FBI Richard Kolko tranqüilizou os americanos, e assegurou que "não há informação que constate que se trata de uma ameaça crível". No entanto, declarou que as mensagens da Al-Qaeda demonstraram "claramente que tentam atacar os Estados Unidos ou seus interesses", e aconselhou os americanos a "permanecerem atentos e informarem às autoridades qualquer atividade suspeita". O porta-voz justificou a redação do relatório como "uma prática habitual" depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Tudo o que sabemos sobre:
FBIAl-Qaedaatentados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.