American volta a operar normalmente após cancelamentos

Autoridade Federal de Aviação concede autorização para que MD-80 voltem a voar

Efe,

13 de abril de 2008 | 15h02

companhia American Airlines voltou neste domingo, 13, a operar normalmente após cancelar mais de 3.000 vôos e chamar para revisão 300 aviões MD-80 na última semana passada, a fim de inspecionar seus cabos elétricos.  A Autoridade Federal de Aviação (FAA) concedeu no sábado, 12, autorização para que esses aviões voltassem a voar, após comprovar que cumpriam as normas de segurança e contra incêndios. Neste domingo, 13, a companhia aérea funciona sem cancelamentos, informou o porta-voz empresa. Os cancelamentos desta semana deixaram em terra centenas de milhares de pessoas. Duas semanas antes, a American Airlines tinha suspendido quase 400 vôos para consertos em seus aparelhos, mas a FAA obrigou a revisar novamente os MD-80, ao considerar que o cabeamento dos trens de pouso não estava protegido e armazenado suficientemente. Os cancelamentos de serviços provocaram em meados desta semana uma forte desvalorização das ações da companhia, que contagiou a cotação dos títulos de outras companhias aéreas americanas. No entanto, à medida que crescia a perspectiva de que poderiam melhorar os serviços até o final da semana, as ações recuperaram parte do valor perdido em pregões anteriores. Fusão As companhias aéreas norte-americanas Delta Air Lines e Northwest então próximas de um acordo de fusão, o que criaria a maior empresa aérea do mundo e ajudaria as empresas a enfrentar crise do setor. O acordo pode ser anunciado nesta segunda-feira, 14, segundo informa o Financial Times. A fusão foi ameaçada no último mês pelo impasse sobre a forma como os pilotos das companhias seriam divididos em diferentes categorias, informa o jornal. Difíceis condições do mercado, como aumento no preço de combustíveis e diminuição pela demanda por transporte aéreo, seriam fatores que motivam a fusão das duas companhias em busca de redução de custos e maximização de lucros. Delta e Northwest teriam o centro de operações da nova companhia em Atlanta (atual sede da Delta) e o executivo-chefe também da mesma companhia, Richard Anderson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.