Após um ano na Casa Branca, Obama perde controle do Senado

Com eleição de candidato republicano em Massachusetts, presidente dos EUA perde a 'supermaioria' na Câmara

Efe,

20 Janeiro 2010 | 01h28

Vitória de Brown significa perda da supermaioria do Partido Democrata no Senado. Foto: Adam Hunger/Reuters

WASHINGTON - O republicano Scott Brown derrotou a democrata Martha Coakley na eleição especial realizada nesta quarta-feira, 20, no estado de Massachusetts para substituir o senador Ted Kennedy, morto no ano passado, fazendo com que o partido do presidente Barack Obama perca o domínio na Câmara Alta.

 

Um ano de Obama: 

linkAnálise: Altas expectativas prejudicaram democrata

linkEconomia: Recuperação não é consenso

linkEntrevista: Crescimento será menor, diz Nobel

blog Patrícia Campos Mello: Do messiânico ao prosaico

especial Especial: Dez momentos do primeiro ano 

documento Artigo: Falta ação concreta a Obama

 

Segundo os resultados preliminares do pleito, divulgados pela rede de televisão CNN, Brown teve 53% dos votos, contra 46% da candidata democrata. Até então tinham sido contabilizadas 69% das urnas.

 

A derrota de Coakley significa a perda da "supermaioria" do Partido Democrata no Senado (passa de 60 cadeiras para 59, contra 41 que têm agora os republicanos), em um resultado que pode atrapalhar a aprovação da reforma do sistema de saúde promovida pelo residenteBarack Obama.

 

A "supermaioria" no Senado, que tem 100 cadeiras, significa um mínimo de 60 senadores de um partido, número que impede manobras da oposição para estagnação de projetos de lei.

 

Segundo informou a CNN, Coakley admitiu a derrota em ligação telefônica que fez ao rival democrata para dar os parabéns pelo triunfo.

 

O independente Joseph Kennedy, que não tem parentesco com o clã Kennedy, também participou da disputa, e alcançou 1% dos votos, segundo a rede de notícias dos Estados Unidos.

Mais conteúdo sobre:
EUASenado: Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.