Aprovação de Bush atinge mínima histórica

Pesquisa diz que apenas 31% dos americanos apoiam administração do presidente republicano

Associated Press e Agência Estado,

04 de outubro de 2007 | 15h06

A aprovação ao presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, atingiu o pior nível já registrado numa sondagem Associated Press-Ipsos. Apenas 31% dos entrevistados aprovam o trabalho do líder americano, revela a pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 4. Apesar de a aprovação a Bush estar próxima desse nível desde o ano passado, o recorde mínimo anterior era de 32%, repetido em diversas ocasiões recentemente, a última delas em junho. Em plena crise no setor de crédito imobiliário de alto risco, a aprovação ao modo como Bush conduz a economia caiu de 37% para 34%, também um novo recorde de baixa. O presidente americano também viu a aprovação de seu trabalho em questões internas como a saúde pública cair de 32% para 31% e selar um novo recorde. A pesquisa foi realizada antes de Bush vetar a suplementação orçamentária de US$ 35 bilhões para a cobertura da saúde das crianças nos EUA. O levantamento também constatou que a aprovação ao trabalho do Congresso americano atingiu a mínima histórica de 22%, abaixo dos 24% registrados em julho. A sondagem AP-Ipsos foi feita entre 1 e 3 de outubro. Foram entrevistados 1.005 adultos. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos.

Tudo o que sabemos sobre:
EUABushaprovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.