Arrecadador de fundos de Obama é condenado por corrupção

'Tony' Rezko levantou recursos para campanha do democrata ao Senado; Obama não foi incluído no processo

Reuters,

04 de junho de 2008 | 20h35

Um dia depois do candidato democrata à Presidência americana Barack Obama conseguir a indicação do partido, Antoin "Tony" Rezko, empresário considerado aliado a Obama, foi condenado por fraude e corrupção. Rezko, de 52 anos, era um arrecadador de fundos para as campanhas eleitorais dos democratas e dos republicanos em Illinois, e havia usado sua influência para favorecer amigos em contratos do Estado. Por 16 votos contra 24, a Corte o considerou culpado nesta quarta-feira, 4.   Veja também: Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA  Confira a disputa em cada Estado     O senador Obama não foi incluído diretamente no curso do processo. Em 2005, Rita, mulher de Rezko, adquiriu um terreno vizinho a cada do candidato democrata em Chicago, e lhe revendeu uma parte por um preço inferior ao valor de mercado - a transação foi qualificada como "uma estupidez" por Obama.   O democrata devolveu em forma de doações a obras de caridade o valor de US$ 85 mil que havia sido doado pelo casal Rezko para a campanha em que Obama se elegeu senador por Illinois, em 2004, informou a agência France Presse.  

Mais conteúdo sobre:
Barack Obamaeleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.