Atirador fere três estudantes em universidade nos EUA

Suspeito é detido minutos depois de discutir e atirar contra jovens em um laboratório de informática

Associated Press,

25 de julho de 2008 | 10h51

Três pessoas ficaram feridas, uma delas gravemente, quando um ex-aluno abriu fogo em um laboratório de informática do campus universitário da cidade americana de Phoenix (Arizona), disseram as autoridades nesta sexta-feira, 25. Um suspeito foi preso nos arredores da instituição. O incidente aconteceu na quinta-feira e foi iniciado por uma briga entre o suspeito detido e uma das vítimas, segundo afirmou o sargento Andy Hill, porta-voz do Departamento de Polícia de Phoenix. O oficial afirmou que o atirados não saiu disparando pelo campus. O suspeito foi identificado como Rodney Smith, um ex-aluno da instituição. O homem de 22 anos foi detido em sua casa, na região do campus, meia hora após o primeiro chamado para os serviços de emergência sobre o incidente, afirmou o porta-voz da polícia Reuben Gonzales. Os pais de Smith e outras três pessoas também foram detidas por interferir na investigação e desobedecer ordens policiais. Yessenia Lara, estudante de 18 anos que testemunhou o incidente, afirmou que o homem armado foi dos dois que estavam brigando no laboratório de informática. "Vi alguém levando um soco e então ouvi três tiros. O atirador fugiu", afirmou. Um jovem de 19 anos foi internado em estado crítico, enquanto uma mulher de 20 anos e um adolescente de 17 anos foram hospitalizados em situação estável. O porta-voz do campus Robert Pryce afirmou que a escola foi fechada por cerca de uma hora. Entre 20 e 30 pessoas estavam na sala no momento da briga, e pelo menos 300 estavam na instituição.

Tudo o que sabemos sobre:
tiroteioEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.